NOTA À IMPRENSA

Agência Trabalhista de Notícias - 12/06/2018, 12:59
Imagem

Desde que a Operação Registro Espúrio foi deflagrada pela Polícia Federal, em maio, a mídia se refere aos suspeitos de ter cometido irregularidades no Ministério do Trabalho como culpados – como se as investigações já estivessem concluídas e o juízo, sacramentado pela Justiça.

É preciso separar, porém, o joio do trigo: o que é ação política do que é corrupção. Uma coisa é representar, com transparência, interesses legítimos junto ao Poder Público, prática que caracteriza uma democracia. Outra, utilizar a máquina pública no favorecimento de interesses criminosos, ilegais.

A Presidência do PTB apoia o trabalho da Polícia Federal e reitera que não participa – e não participou – de quaisquer negociações espúrias no Ministério do Trabalho.

E ratifica, quantas vezes for necessário, que caso seja comprovado o envolvimento de petebistas no suposto esquema investigado, cabe a eles assumir suas responsabilidades perante a Justiça.

Brasília, 12 de junho de 2018

Roberto Jefferson
Presidente Nacional do PTB