NOTA DO PTB

PTB Notícias 24/02/2015, 17:22


A Presidência do PTB repudia a tentativa de implicar nossa legenda no escândalo de corrupção da Petrobras.

A Folha de S.

Paulo, em matéria publicada hoje, noticia que um parlamentar trabalhista teria recebido dinheiro oriundo de corrupção por meio de “emissários do PTB”, o que teria sido apurado a partir das investigações da Operação Lava Jato.

O PTB não fez nenhum acordo institucional com o governo e não indicou nenhum dos dois diretores citados na matéria.

O partido não participou da direção da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras.

O PTB esclarece que as indicações de ambos diretores foram feitas em 2009.

Na época, o partido era presidido por Roberto Jefferson e não tinha qualquer relação com o governo.

Portanto, as informações de que haveria diretores da BR Distribuidora indicados pelo PTB são inverídicas.

Tais nomeações são frutos de acordos isolados, feitos por parlamentares.

A própria Folha afirmou que o Sr.

José Zonis foi nomeado para a diretoria da BR Distribuidora na cota pessoal do senador Fernando Collor.

O PTB tampouco conhece o segundo diretor da empresa citado na matéria.

O Sr.

Claudio Sanches não foi indicado pela direção do partido, ao contrário do que a publicação sugere.

Em um caso tão grave quanto o atual escândalo que afunda a Petrobras em denúncias de desvios bilionários – e preocupa a todos nós, brasileiros – é preciso distinguir as pessoas envolvidas das instituições.

Como todos os brasileiros, o PTB aguarda o esclarecimento dos fatos pela Justiça.

Brasília, 24 de fevereiro de 2015Cristiane BrasilPresidente nacional do PTB