O Recife precisa andar mais depressa, afirma o senador Armando Monteiro

PTB Notícias 2/07/2012, 18:29


Com o espírito de quem defende mudanças importantes na gestão da Prefeitura do Recife, o senador Armando Monteiro, presidente do PTB de Pernambuco, teve uma participação marcante na convenção que homologou no último sábado, 30/06/2012, as candidaturas de Geraldo Júlio (PSB) a prefeito e de Luciano Siqueira (PCdoB) a vice.

A convenção, realizada no Sport Club do Recife, contou com cerca de 3,5 mil pessoas num clima de festa e união em torno do projeto que vai colocar o Recife no mesmo ritmo de Pernambuco.

A aliança em torno de Geraldo e Luciano começa com o apoio de 14 partidos.

“Hoje é uma tarde memorável.

Nós, desde a dona de casa ao estudante, temos um sentimento único: o de oferecer uma alternativa, uma mudança para governar a cidade do Recife”, disse o senador.

Armando defendeu o interesse da coletividade em detrimento das preferências partidárias.

“O tempo social não espera o tempo da política, o Recife precisa andar mais depressa e poder antecipar conquistas”, acrescentou o parlamentar.

Líder maior da Frente Popular, o governador Eduardo Campos destacou a necessidade de ter o “time unido” para tirar as coisas do papel e transformar a vida das pessoas entregando hospitais, escolas, mobilidade e segurança.

“Agradecemos a Armando o gesto de união e confiança quando resolveu liderar este movimento de candidatura alternativa”, ressaltou Eduardo sobre a atuação do senador no movimento de articulação política.

“Estou emprestando ao Recife um jovem que eu conheço há 20 anos, que foi o “artilheiro do meu Governo”, que trabalhou comigo em todos os momentos da minha vida”, elogiou Eduardo.

O governador destacou que Geraldo Júlio “sabe fazer a máquina pública moer para o lado dos que mais precisam”, ao lembrar que o candidato o ajudou a estruturar no estado uma rede de saúde, além de atrair fábricas e coordenar a implantação do modelo de gestão.

“Você não pediu para ser candidato, para estar aqui hoje, mas você sabe o porquê de estar e eu tenho certeza que você vai dar conta da tarefa”.

Por fim, o governador convocou as lideranças da frente, candidatos proporcionais e militantes a ganharem as ruas para eleger Geraldo prefeito.

“Vamos mostrar que somos madeira de lei que cupim não rói”, disse, numa referência à música que tornou-se hino da sua primeira campanha ao Governo do Estado, em 2006.

De acordo com o candidato, essa será “a mais bela campanha que o Recife já viu”.

“Não vamos nos meter em brigas, em agressões, em ofensas.

Não é isso que o povo quer.

O povo quer proposta, quer falar, quer dizer o que precisa e quer compromisso.

Nós faremos um programa de governo discutido com todos.

Vai ter compromisso.

Não teremos duas palavras.

Compromisso assumido é compromisso cumprido.

Seremos o primeiro a acordar e o último a ir dormir”, cravou.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), lembrou ainda a sucessão presidencial de 2010, quando o ex-presidente Lula avaliava a opção de um sucessor político ou técnico.

“Ele vinha de oito anos de bons serviços prestados ao Brasil, mas sabia que a obra dele não podia ser interrompida.

E, na sua sabedoria, o presidente Lula não hesitou entre um quadro político e um técnico.

Ele convocou a ministra Dilma Rousseff para ser a presidenta do Brasil”, analisou.

Candidato a vice-prefeito na chapa da Frente, o deputado estadual Luciano Siqueira (PcdoB) seguiu na mesma linha do ministro, ressaltando que Geraldo reúne de uma só vez competência técnica e habilidade política.

“Sinto-me orgulhoso de estar sob a sua liderança nesta chapa.

Você sabe gerir como poucos a máquina pública”, enalteceu.

COLIGAÇÃO – Além do PSB e do PCdoB, outros 12 partidos compõem a Frente Popular do Recife: PMDB, PTB, PDT, PSD, PR, PV, PTN, PSC, PRP, PRB, PSL e PTC.

Ivana Souza – Agência Trabalhista de Notícias, com informações do Site do senador Armando Monteiro