Obras embargadas pela Prefeitura de Manaus se regularizam

PTB Notícias 12/04/2010, 16:49


Duas construtoras que tiveram obras embargadas essa semana pela Prefeitura de Manaus já procuraram o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) para providenciar a regularização.

Os responsáveis pelas obras dos condomínios Maison Efigênio Sales e Mundi Resort Residencial, na avenida Efigênio Sales, foram autorizados a retomar as atividades nos canteiros de obras.

A ação de impacto, iniciada na última quinta-feira (8), sob o comando do presidente do instituto, Manoel Ribeiro, integra o “choque de ordem” adotado pelo prefeito Amazonino Mendes para reordenar a cidade, resultou no embargo de duas obras e advertência de outras duas na rua Salvador, em Adrianópolis.

No caso das obras embargadas, os responsáveis pelo “Mundi” respeitaram o prazo e em 24h providenciaram a correção das irregularidades detectadas pela equipe de fiscalização, além de apresentarem no instituto a licença de construção, documento que não estava no local da obra durante a blitz.

No canteiro do empreendimento foram verificadas a ausência de tapumes (indispensável para garantir a distância entre o pedestre e a obra), obstrução total de passeio público (obrigando o pedestre a disputar espaço com os carros na via) e ausência de passeio alternativo.

Mas o que culminou na interdição foi o derramamento de barro na avenida, grande facilitador de derrapagem dos carros que passam na Efigênio Sales.

O “Maison”, embargado por seguir com obras sem renovação de licença, deu entrada ontem (9) mesmo no pedido de renovação do Alvará, além de desobstruir a via pública com materiais de construção.

O Implurb manterá a fiscalização de obras nas principais avenidas da capital amazonense nas próximas semanas.

Agência Trabalhista de Notícias com informações da Prefeitura de Manaus