Osvaldo Sobrinho alerta para dificuldades na organização da Copa de 2014

PTB Notícias 27/09/2009, 13:05


Ao discursar na sessão plenária da última sexta-feira (25/9), o senador Oswaldo Sobrinho (PTB-MT) alertou para as dificuldades operacionais que cercam a organização da Copa do Mundo de Futebol que será realizada em 2014 no Brasil.

Ele lembrou que Cuiabá (MT) será uma das 12 capitais que sediarão jogos da competição, devendo aproveitar a oportunidade como estímulo ao desenvolvimento.

O senador revelou que o Palácio do Planalto realiza neste momento reunião para definir responsabilidades e atribuições a serem divididas entre o governo federal e os governos de estados e municípios onde serão realizadas partidas pela Copa do Mundo.

Ele destacou que será preciso atacar grandes problemas das cidades brasileiras, tais como segurança pública, infraestrutura hoteleira e de turismo, saneamento básico, saúde pública e meio ambiente.

– O Brasil não está dando conta da questão da segurança pública de suas grandes cidades, onde bandidos e traficantes estão mandando em extensas áreas.

Como receber estrangeiros e esportistas, sem melhorar substancialmente essa situação? – questionou.

Oswaldo Sobrinho disse ainda que muitas cidades brasileiras estão enfrentando dificuldades de trânsito, com a mobilidade da população comprometida pelo crescente número de veículos.

Ele afirmou que a melhor solução será investir maciçamente em transporte público de qualidade, bem como em avenidas ligando aeroportos, hotéis e estádios esportivos.

Para o senador, será preciso alinhar os recursos disponíveis com as prioridades estabelecidas, definindo, entre outros aspectos, se a construção de estádios será financiada pela iniciativa privada ou pelo governo.

Ele afirmou “haver muito dinheiro no mundo”, mas alertou para a necessidade de projetos exequíveis para atrair esses recursos, diante da oferta de lucro.

Para o senador por Mato Grosso, a Copa representa uma oportunidade única para a centenária Cuiabá dar um passo decisivo em direção a um futuro de desenvolvimento econômico e tecnológico, com exploração das atividades de turismo, respeitando o meio ambiente e protegendo suas riquezas naturais.

Ele conclamou os políticos do estado para, “sem politicagem miúda e pequena”, unir esforços para mostrar ao mundo uma sede de Copa com “organização e brilho”.

fonte: Agência Senado