Osvaldo Sobrinho assume mandato de senador da República

PTB Notícias 13/09/2013, 9:44


O petebista Osvaldo Sobrinho (MT) assumiu nesta sexta-feira (13/9/2013) o mandato de senador da República, com o pedido de licença de Jayme Campos (DEM).

Professor e empresário, Sobrinho já foi deputado federal constituinte, vice-governador, secretário de Estado de Educação e candidato a governador de Mato Grosso.

Em entrevista exclusiva ao repórter Carlos Nascimento, da Rádio PTB, o mais novo senador do partido fala sobre as prioridades neste exercício de seu mandato, como a importância da agricultura no crescimento e fortalecimento da economia brasileira; e a necessidade de investimentos para a educação e o aprimoramento de programas e diretrizes do setor.

Ele comenta ainda o trabalho desenvolvido pelo presidente Benito Gama na condução do PTB.

Leia abaixo a entrevista na íntegra:Prioridades para o mandatoPrimeiro representar o meu estado, que é a função do senador da República, dando logicamente uma assistência toda especial às questões maiores que envolvem o estado hoje, que é a agricultura, a pecuária, a industrialização, que já chega no estado, e, ao mesmo tempo, defender aqui o pacto federativo, defendendo a fatia de Mato Grosso.

Acredito que é um momento importante em que a nossa economia está de uma forma espetacular, aguçada, ela está fazendo hoje um papel importante na balança de pagamento no Brasil, tendo em vista suas importações.

Foi um ano espetacular para a economia mato-grossense.

Portanto, cabe a nós parlamentares, principalmente do Senado que defende o estado, fazer o contraponto para que a nação possa sentir, ver e ouvir os reclames do meu estado.

A economia tendo a agricultura como âncoraSem dúvida, e provou-se nos últimos anos que a agricultura do Centro-Oeste como um todo, e principalmente Mato Grosso, tem sido carro-chefe da economia nacional.

Tanto é que na última estatística do IBGE se comprovou de que o estado de Mato Grosso, principalmente a agricultura de um modo geral, foi aquela que deu na verdade o oxigênio para a economia nacional durante o ano passado.

Portanto, acredito que esses filões que estão aí da economia há que se preservar, há que se fazer o melhor, para que se possa, na verdade, melhorá-lo, fazer a excelência desses setores, e que a gente possa verdadeiramente prosseguir na nossa luta de reconstrução e construção também do Brasil.

ComissõesAs comissões serão designadas ainda pelo nosso líder, e já me coloquei à disposição.

Mas eu acredito que a comissão importante será essa da agricultura e também da educação, da qual eu faço parte – eu sou educador desde a minha juventude.

E, evidentemente, as questões maiores voltadas para o dia a dia.

O Brasil hoje você não pode fixar uma pauta, porque a pauta aparece todos os dias com os fatos novos que surgem das ruas.

Portanto, acredito que o senador do Brasil tem que estar atento ao momento, ao espaço que a sociedade está abrindo, ao clamor das ruas e, consequentemente, estar ouvindo, não com os ouvidos moucos mas com ouvidos que possam verdadeiramente dar o seu ponto de vista, a sua posição, e, consequentemente, tentar dar a sua contribuição para que o Brasil possa caminhar em linhas de modernidade, em linhas que respondam os clamores populares, em linhas que verdadeiramente possam contribuir para a harmonia social, a harmonia democrática do país, e que se possa fazer a diferença.

Plano Nacional de EducaçãoEu acredito que é alguma coisa que tem que se estudar com carinho, porque é dela que saem as linhas mestres para dirigir a educação.

Há mais de 20 anos se formou um plano decenal de educação e até hoje praticamente nada aconteceu.

Nós sabemos que a educação no Brasil a cada dia que passa mais ela perece pela falta de investimentos e pela falta de um programa mais rígido, que possa dar a ela condições de continuidade das suas ações.

Mas eu acredito que nesse PNE nós temos que estudar, ver com carinho.

Aqueles que são do ramo, que gostam da educação, a fim de possamos dar diretriz mais séria, mais rígida e que possa verdadeiramente os recursos do Brasil sejam colocados à disposição da juventude, que são aqueles que vão formar as futuras classes dirigentes deste país.

Se não investirmos em educação, tudo estará perdido.

Benito Gama, presidente nacional do PTBO Benito Gama foi meu colega constituinte na Câmara dos Deputados, depois trabalhamos juntos em outros mandatos também e hoje é o presidente do meu partido.

Um homem que tem dado a segurança, o porto seguro ao PTB.

É um homem que, na sua modéstia mas na sua sabedoria também, tem nos conduzido.

Me sinto muito tranquilo, muito à vontade sob a liderança, sob a batuta do nosso presidente, porque eu tenho certeza que ele tenta, busca e tem conseguido colocar o partido na sua verdadeira linha, não só ideológica mas na sua linha de atitudes, de diretrizes, numa linha que realmente possa corresponder ao Brasil de hoje.

O PTB, comandando por Benito, parte celeremente para uma melhora, para um quadro maior, para um crescimento, em qualidade principalmente.

E o PTB que toma posições mais seguras, porque sente que tem um líder que tem um posicionamento e, acima de tudo, tem uma carta programática para seguir.

Tenho muito orgulho de ter o Benito como nosso líder, como nosso chefe e como nosso presidente.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM e FM), com informações da Rádio PTB (?page=VerArquivoPage&cod=1338) Ouça o áudio da entrevista.

Para acessar a página do senador Osvaldo Sobrinho, (http://www.

senado.

gov.

br/senadores/dinamico/paginst/senador1210a.

asp” target=”_blank) clique aqui.