Paes Landim destaca na Câmara luta de José Aparecido pela cultura

PTB Notícias 25/10/2007, 7:56


Ao manifestar no Plenário da Câmara seu pesar pela morte do ex-governador José Aparecido de Oliveira, ocorrida no último dia 19/10, o deputado federal Paes Landim, do PTB do Piauí, lembrou que José Aparecido foi o primeiro ministro da Cultura do País, quando o ministério foi desmembrado do antigo Ministério da Educação e Cultura, no Governo Sarney, de março a maio de 1985 e de setembro de 1988 a março de 1990.

Paes Landim destacou ainda que Aparecido foi deputado federal por dois mandatos (1963-1967 e 1983-1987), governador nomeado do Distrito Federal (1985-88) e secretário de estado dos governos de Magalhães Pinto e Tancredo Neves, em Minas Gerais.

“José Aparecido era um brasileiro talhado para a conciliação, mas sempre dentro da visão de modernização do Brasil, do progresso do Brasil.

Foi um grande brasileiro que honrou Minas Gerais”, afirmou.

Paes Landim ressaltou sua atuação como embaixador do Brasil em Portugal no Governo Itamar Franco (1992).

“Ele foi um homem que sempre prestigiou o mundo cultural do Brasil.

Quando ministro da Cultura, incentivou e impulsionou a atividade cultural brasileira.

Governador, lutou e conseguiu que Brasília fosse transformada em patrimônio cultural da humanidade, reconhecido pela Unesco como tal e conseguiu, por meio do Iphan, o tombamento da área que envolve o chamado Plano Piloto do DF”.

CPLP Para o representante do PTB, no entanto, “o grande papel de José Aparecido foi exatamente a sua luta para criar a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)” e a idealização para a criação do Parlamento dos Povos de Língua Portuguesa para integrar o mundo luso-brasileiro-africano, que projetaria a presença do Brasil nesse contexto socioeconômico e cultural”.

“A CPLP precisava de um homem com o seu idealismo e José Aparecido era consenso em todos os países, menos no Brasil.

Se fosse secretário, teria dado à comunidade uma outra dimensão”.

fonte: Jornal da Câmara