Paes Landim destaca necessidade de política para combater desertificação

PTB Notícias 18/09/2007, 11:17


O deputado federal Paes Landim, do PTB do Piauí, defendeu na Câmara a criação de uma secretaria para cuidar da desertificação, problema que considera crucial para o Nordeste e outras regiões do País.

Em sua avaliação, a desertificação precisa receber tratamento especial por parte do governo, já que o assunto, segundo ele, tem sido a “prima pobre” das políticas ambientais.

Landim destacou a exposição feita pela ministra do Meio Ambiente da Espanha na VIII Conferência das Nações Unidas de Combate à Desertificação, realizada recentemente em Madri e da qual o deputado participou.

“Há um propósito firme, uma vontade política firme do governo de realmente tentar reverter o processo de degradação ambiental na Espanha, que não tem impedido em nenhum momento o crescimento espetacular do país”, assinalou.

De acordo com o deputado petebista, a Espanha apresenta um cenário muito parecido com o do Brasil: regiões áridas, semi-áridas e desertas.

, mas cerca de um terço do território sofre o processo de desertificação.

Mas nem por isso, salientou Paes Landim, a Espanha deixa de ser um país cada vez mais próspero, em razão de haver efetivamente uma política de combate à desertificação.

Paes Landim afirmou ter ficado impressionado também, na conferência, com o representante do parlamento permanente do Congresso Nacional do Povo da China, Wang Tao.

Segundo o deputado, o representante chinês sustentou que as políticas públicas de seu país têm sido “bem agressivas” para tentar reverter o quadro de desertificação.

Wang Tao disse, contou Paes Landim, que a China tem quase 30% do seu território praticamente desertificado.

O parlamentar lamentou que o problema da desertificação ainda não seja considerado prioritário pelas políticas públicas no Brasil.

Na cidade de Gilbués (PI), disse, a exploração descontrolada de minério no século XX levou à destruição de uma região de “belíssima vegetação”.

Além disso, acrescentou, fez morrer o rio Contrato, que era um dos afluentes do rio Gurgéia, principal afluente do Parnaíba.

O deputado informou ter assinado uma emenda que destina R$ 1,5 milhão para criação de um núcleo de combate à desertificação em Gilbués, como forma de tentar combater o problema.

fonte: Jornal da Câmara