Paes Landim estima melhoras ao ex-presidente Lula no combate ao câncer

PTB Notícias 1/11/2011, 11:44


O deputado federal Paes Landim (PTB-PI), em seu discurso no plenário, na última segunda-feira (31/10/2011) manifestou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: “Queria me associar às manifestações de apoio e de carinho do Brasil inteiro ao ex-presidente Lula, por motivo de sua enfermidade que foi detectada pelos médicos sábado passado e que provocou comoção geral em todo o País”, afirmou o petebista.

Paes Landim ressaltou a importância e o papel democrático exercido por Lula em diversos momentos históricos do país: “O presidente Lula tem um papel importante na história do Brasil, no momento da consolidação democrática, sobretudo porque foi presidente em uma época de grande movimentos populistas e de tendências esquerdizantes em toda a América Latina.

O presidente, sem abrir mão de suas convicções políticas e pessoais, manteve o Brasil rigorosamente dentro da postura democrática, de serenidade institucional, de respeito às instituições republicanas, de respeito, portanto, ao que se encontra consubstanciado na nossa Lei Maior, a Constituição brasileira de 1988″, analisou o deputado.

O parlamentar analisou a postura do ex-presidente ao refletir sobre o terceiro mandato: “Recordo-me, que, em certa feita, em 2007, tive o privilégio de viajar no avião de S.

Exa.

de Teresina a Brasília, em companhia do Deputado Frank Aguiar, quanto este perguntou ao presidente Lula se ele desejaria o terceiro mandado e ele respondeu, com muita veemência, que a democracia brasileira já tinha lhe proporcionado um papel significativo na história brasileira”, relembrou Paes Landim.

O petebista estimou melhoras ao ex-Presidente: “Tenho certeza de que o presidente Lula recuperará a sua saúde.

Isso será uma satisfação para todos nós brasileiros.

Quero aqui manifestar a minha afeição e a minha admiração por esse grande homem público.

Resolvi apoiar o seu governo, inclusive sem fazer nenhuma indicação na esfera federal, mas tão somente vendo nele um homem responsável pela estabilidade e que tinha um projeto democrático acima de quaisquer outras tendências políticas ou ideológicas de natureza pessoal.

Foi um homem de Estado e, com certeza, ainda vai trazer grandes contribuições ao País”.

Agência Trabalhista de Notícias, por Paula de Biasi