Paes Landim ressalta na Câmara crescimento de empresas brasileiras

PTB Notícias 16/07/2007, 13:51


O deputado Paes Landim, do PTB do Piauí, em discurso no plenário da Câmara, comentou a inclusão de empresas brasileiras na lista de 2007, da revista Forbes, sobre as 500 maiores empresas do mundo.

“Temos, por exemplo, a Petrobras, em 35º lugar; o Bradesco, em 224º lugar; Itaú Investimentos, 288º lugar; Banco do Brasil, 291ºlugar; Vale do Rio Doce, 359º lugar.

Enfim, o Brasil está incluído nessa lista das 500 maiores empresas do mundo inteiro”, afirmou o deputado petebista.

Paes Landim ressaltou o trabalho de duas empresas em especial: o Bradesco e a Cia.

Vale do Rio Doce: “O Bradesco se encontra hoje entre as maiores organizações financeiras do mundo, o que mostra que a saga calvinista do velho Amador Aguiar, que teve companheiros jovens de trabalho, como o Dr.

Lázaro Brandão, todos construíram um banco na base do sacrifício pessoal, de muito trabalho, muito desprendimento, muito ascetismo.

Parabenizo também a Cia.

Vale do Rio Doce, uma das maiores empresas de mineração do Brasil.

Sempre foi, mesmo quando era pública, mas ampliou sua capacidade operacional depois que foi privatizada.

Ela teve como seu brain trust principal, seu grande cérebro, tanto quando era empresa pública como privada, a figura excepcional de Eliezer Batista e hoje é presidida pelo maior executivo da maior geração de executivos brasileiros, que é Roger Agnelo”, afirmou Paes Landim.

“Noticiam também os jornais que a Cia.

Vale do Rio Doce está disputando na Bolsa de Nova Iorque a compra da ALCAN, grande empresa canadense de mineração.

Fiquei muito feliz em ouvir essa notícia, porque me recordo, quando era estudante, no Rio de Janeiro, ligado à União Nacional dos Estudantes, nos anos 60, que fazíamos na ALCAN o cavalo-de-batalha contra produtos nacionais.

Exigia-se cidadela do Brasil e qualquer ligação empresarial do Brasil com a ALCAN dava um ar de entreguismo.

Hoje vejo a Cia.

Vale do Rio Doce comprando a ALCAN, o que mostra que o problema das empresas nacionais diz respeito a desenvolvimento econômico”, disse ele.

“Competência, capacidade de trabalho e inovação tecnológica dão o perfil de um país.

Nesse sentido, essas grandes empresas estão sacudindo o Brasil, puxando a globalização e a modernização da economia brasileira e, conseqüentemente, de nossa sociedade”, concluiu o parlamentar do PTB.

Agência Trabalhista de Notícias