Pagot afirma que vai lutar contra os candidatos ‘endinheirados’ em MT

PTB Notícias 14/10/2013, 6:10


Conhecido como “trator” no meio político em Mato Grosso, com experiência em campanhas e considerado um dos principais articuladores políticos do PTB no estado, o ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) Luiz Antonio Pagot anunciou que esta eleição de 2014 vai ser uma luta contra os grandes endinheirados de Mato Grosso.

Pagot já avisou que não tem medo de lutar, pois já esteve à frente de muitas eleições e sabe muito sobre os bastidores da política, coligações, adesões, apoios, alianças, e no ano que vem estará preparado para enfrentar o “rei da soja”, Eraí Maggi, que hoje está filiado no PP, e também o ex-prefeito de Água Boa Maurcío Tonhá, o “Maurição”, do PR, nomes que já estão sendo colocados para o processo eleitoral de 2014.

Pagot disse ao Portal de Notícias 24 Horas News que tem se reunido com o senador Pedro Taques (PDT), e conversado com ele sobre a eleição de 2014 uma possível aliança entre os dois partidos.

Ele lembra que chegou até dar um ânimo ao senador dizendo para não se preocupar em disputar uma eleição com pessoas que tenham muito dinheiro.

Segundo Pagot, eleição não se ganha somente com dinheiro.

“Tem que trabalhar, buscar composições, eleitores e os parceiros de política”, ressaltou.

Hoje o PTB colocou apenas o nome da ex-senadora Serys Slhessarenko como candidata ao Senado.

A ex-petista é vista como o nome de peso do PTB para a disputa das eleições majoritárias em 2014.

Segundo Pagot, o partido também quer conversar com outras siglas para formar um grande bloco de oposição em 2014.

“Mato Grosso está no rumo errado e precisa mudar, os projetos não andam, estão parados, e as cidades passam dificuldades com esse governo.

O PTB tem propostas para mudar, levar melhorias à população do interior que hoje esquecida pelo atual governo do Estado.

Por isso, o PTB quer formar um grande arco de aliança para lutar contra os endinheirados que pretendem se apresentar na próxima eleição”, afirmou Pagot.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal 24 Horas News