Para Alex Canziani, novo ensino médio ajudará jovem a entrar no mercado de trabalho

Agência Trabalhista de Notícias - 7/08/2017, 7:47

Créditos: Antonio Augusto/Câmara dos Deputados

Imagem

Presidente da Frente Parlamentar Mista da Educação, o deputado Alex Canziani (PTB-PR) avalia a reforma do ensino médio como marco importante na educação nacional. Segundo o trabalhista, o atual modelo não oferece as oportunidades que o jovem precisa para se desenvolver e atuar no mercado de trabalho.

“A grande maioria dos jovens brasileiros, hoje, não tenciona ir para a universidade, eles pretendem ir para o mercado de trabalho. Então, temos que dar uma oportunidade para essa parcela da população”, explicou.

A expectativa é que o novo modelo resolva problemas no ensino médio, como taxa de evasão e repetência. Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados em junho deste ano, mostram que em 2014 e 2015 a taxa de evasão escolar no ensino médio foi de 11,2% e a de repetência, de 10,5%.

O deputado prevê que, a partir de 2019, o novo modelo já poderá ser adotado, após ser analisado pelo Conselho Nacional de Educação do Ensino Médio.

“Acredito que através dessa mudança do ensino médio, vamos realmente avançar para uma escola mais adequada, uma escola mais próxima daquilo que o jovem quer e que o prepare melhor para o futuro”, afirmou.

A reforma

A reforma do ensino médio (Lei 13.415/17), sancionada pelo presidente Michel Temer em 16 de fevereiro de 2017, vale para escolas públicas e particulares. A lei flexibiliza o conteúdo que será ensinado aos alunos, muda a distribuição do conteúdo das 13 disciplinas tradicionais ao longo dos três anos do ciclo, dá novo peso ao ensino técnico e incentiva a ampliação de escolas de tempo integral.

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados