Para Armando Monteiro Neto, episódio da CPMF foi derrota política

PTB Notícias 19/12/2007, 8:15


Presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), o deputado federal Armando Monteiro Neto, do PTB de Pernambuco, foi contundente ao avaliar o processo que impôs a derrota do Governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na votação da prorrogação da CPMF.

Para o petebista, faltou articulação do Palácio do Planalto para chegar a um “denominador comum”, ou seja, para conseguir equilibrar os interesses tanto dos governistas quanto da oposição.

Mais do que uma derrota do Governo, o presidente do Diretório Estadual do PTB em Pernambuco afirmou que o que se viu no Senado foi “uma derrota política”.

“O Governo conduziu (o processo) mal, com ameaças à questão da CPMF.

E a oposição que esteve negociando nos bastidores levou em conta a disputa política e quis a derrota do Governo.

Ficou tão estranho que o líder da oposição (senador Álvaro Dias, PSDB-PR), no dia seguinte, já estava propondo negociar o imposto”, argumentou o parlamentar, ontem, durante almoço-coletiva com a Imprensa.

Armando Neto ainda lembrou que a confiança do Planalto na vitória era tanta que o Governo sequer chegou a discutir um “plano B” no caso de surgir um problema na condução das negociações.

fonte: Blog do Magno Martins