Para Arnaldo Faria de Sá imagem da Previdência Social precisa ser mudada

PTB Notícias 18/03/2011, 7:50


O governo da presidenta Dilma Rousseff não tem, no momento, nenhum plano de mudança para a área da Previdência Social, disse na última quarta-feira (16/03) o ministro da pasta, Garibaldi Alves Filho.

A expectativa dentro do governo, segundo o ministro, é a aprovação da proposta que tramita na Câmara dos Deputados de criação do Fundo de Previdência Complementar para o Servidor Público.

A tendência é de que a adesão vá acontecer só pelos novos servidores que forem sendo contratados, na medida em que outros se aposentarem e forem feitos concursos, previu Garibaldi.

O ministro comentou o assunto depois de participar da instalação do seminário O Futuro da Previdência no Brasil.

O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) avaliou que a área econômica precisa trabalhar em harmonia com o Ministério da Previdência para tentar mudar a “imagem da Previdência Social, manchada por [grande quantidade de] ações [que tramitam] na Justiça e pela deficiência de serviços”.

Para o parlamentar, medidas como os planos para a instalação de mais de 700 agências em todo o país, a melhora no atendimento da perícia médica e a contratação de mais servidores deverão “contribuir para que a Previdência pública seja mais respeitada”.

Na opinião do presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio Pochman, disse que “não há modelos de Previdência Social que possam ser seguidos pelo Brasil, pois a experiência dos outros países é muito diversa e mutante a cada década, de acordo com a situação de cada local”.

Para ele, o país precisa promover discussões de como manter o sistema viável.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Diário do Comércio & Indústria