Parlamentar petebista pede criação do disque queimada em Tocantins

PTB Notícias 12/09/2007, 8:59


O deputado estadual José Geraldo (PTB/TO) encaminhou requerimento nesta terça-feira (11/09), no qual solicita do governo estadual a criação de um número de disque queimada, na qual a sociedade possa pedir os serviços do corpo dos bombeiros, do naturatins, do ibama e da brigada, no combate as queimadas do Estado.

Segundo o parlamentar, a linha tem o objetivo de responder as chamadas da população e combater com maior rapidez e eficiência os focos de incêndio.

“Precisamos tirar o Estado do ranking nacional das queimadas, título nada honroso.

Com isso temos que tomar medidas necessárias para tentar reduzir o problema, trabalhando para despertar a atenção da população em relação aos danos ambientais” argumentou José Geraldo.

Para o deputado é necessário desenvolver um trabalho de prevenção e conscientização, reduzindo o problema e convocando a sociedade para colaborar nesta luta.

Ele também propõe que os meios de comunicação integrem esta iniciativa, no sentido de estimular o uso do serviço.

“Entendemos que a melhor forma seja pela educação, mas, em alguns casos, é necessário ações mais efetivas, para isso precisamos dar uma ampla divulgação na mídia, inclusive para destacar o número do disque queimada”.

O parlamentar lembrou que no Tocantins, o Naturatins já disponibiliza um serviço semelhante, mas com foco na denúncia dos responsáveis por crimes ambientais.

A linha verde, como é chamado o número, está a disposição de toda comunidade para a denúncia ambiental, sendo gratuita a ligação e a sem necessidade de identificação.

José Geraldo ainda apresentou duas solicitações pedindo benfeitorias para o distrito de Buritirana, 65 km de Palmas.

Umas das propostas dizem respeito a reforma e a ampliação da Escola Municipal Nunes de Oliveira, além da instalação de um laboratório de informática.

De acordo com o petebista, a escola atende, atualmente, o ensino médio e fundamental, sendo insuficiente o número de salas existentes para atender a demanda.

Agência Trabalhista de Notícias