Pastas criadas por José Auricchio Júnior já rendem frutos em São Caetano

PTB Notícias 9/03/2009, 13:27


As duas secretarias criadas pela reforma administrativa de São Caetano, promovida pelo prefeito José Auricchio Júnior (PTB) no fim do ano passado, já rendem os primeiros frutos.

Os processos efetivos das pastas de Governo e de Segurança começaram a vigorar em 2009 e, em dois meses de atuação, têm o respaldo do petebista.

“Estão funcionando plenamente e produzem resultados de maneira considerável”, analisa o chefe do Executivo.

Para Auricchio, a Secretaria de Governo, comandada pelo ex-vereador e ex-diretor de Planejamento da Prefeitura Tite Campanella, proporcionou mais ” agilidade” à administração na relação entre o Executivo e órgãos governamentais, Câmara e entidades de classe.

“Principalmente os vereadores têm uma visão positiva da Pasta”, considera Auricchio.

Um dos motivos para que a atividade do departamento esteja engrenada em tão pouco tempo é o fato de o Governo ser uma Secretaria de um homem só, já que não existem funcionários ligados ao setor, baixando sua complexidade.

Tite foi convidado pelo petebista para “institucionalizar” o contato político da gestão, trabalho antes realizado pelo irmão do prefeito e assessor especial de gabinete, Marcelo Auricchio.

“Tenho um convívio muito bom com todos os parlamentares.

Não é complicado, pois tem um viés político e nessa área tenho bastante experiência”, observa o filho do ex-chefe do Executivo Anacleto Campanella (1953 a 1957), cuja atuação entre os vereadores é discutir a viabilidade de projetos, indicações e requerimentos.

A dificuldade encontrada por Tite até o momento é a “falta de tempo”.

O secretário ressalta que atende, em média, 80 ligações telefônicas por dia, e recebe em sua sala, no Palácio da Cerâmica, 20 pessoas diariamente.

“Temos facilidade em conduzir o trabalho porque desfrutamos de uma administração de continuidade (Auricchio foi reeleito com 78,1% dos votos válidos).

Por outro lado, o dia é muito curto.

Falamos com muita gente”, pondera.

Se as ações da Secretaria de Segurança requerem mais estrutura, a relação com outros órgãos do mesmo segmento é parecida com a atuação da Pasta de Governo.

O também ex-vereador Moacyr Rodrigues dirige o setor, que possui sede no Atende Fácil (espécie de poupatempo municipal).

“Hoje temos uma interface, um planejamento de forma institucional que não tínhamos antes”, analisa o prefeito Auricchio sobre a comunicação facilitada entre a GCM (Guarda Civil Municipal) e as polícias Civil e Militar.

“Ainda estamos iniciando o trabalho.

Nossas atividades estão concentradas em questões pontuais, como organização das rondas escolares, atendimento de ocorrências rotineiras, dando vida às bases comunitárias de segurança.

O planejamento estratégico de longo prazo está sendo formulado”, avalia Rodrigues, que em fevereiro organizou uma blitz conjunta entre as forças de segurança do município.

Ao analisar a reforma administrativa de maneira geral, o prefeito José Auricchio Júnior é mais cauteloso, e prefere aguardar os 100 primeiros dias de governo para fazer apontamentos mais detalhados.

“Ainda é muito cedo.

Estamos revendo principalmente questões referentes às autarquias, onde há impacto mais direto.

“Sobre a fusão de quatro secretarias que viraram duas – Planejamento e Administração deram lugar à Gestão de Planejamento, além de Trânsito e Transportes serem transformadas em Mobilidade Urbana -, o petebista foi ainda mais reservado.

“Há bastante trabalho a ser feito e o desempenho está adequado para o período.

” * Agência Trabalhista de Notícias com informações do Diário do Grande ABC