Pastor Manoel Ferreira lembra três anos da morte de Leonel Brizola

PTB Notícias 24/06/2007, 8:04


O deputado Pastor Manoel Ferreira, do PTB do Rio de Janeiro, prestou homenagem no Plenário da Câmara ao ex-governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, falecido em 21 de junho de 2004, e que ingressou na política partidária no PTB.

“Embora não houvesse propriamente uma revolução — até porque não houve resistência armada — ,Brizola não deixou de liderar a Campanha Constitucionalista pela Legalidade.

Empedernido defensor da democracia a todo custo, mesmo com risco de vida, ele manteve esta posição vida afora.

Como toda figura política que adentra o panteão dos heróis na História desta Nação, Brizola tinha incomuns e irrefutáveis qualidades de um político de mão-cheia: coragem, honestidade, integridade, firmes convicções, preocupação com o povo do Brasil, espírito de luta por seus ideais e daí além.

Tudo isso o que é importante, em uma só alma de guerreiro”, disse o deputado petebista.

“Falar da vida do ex-Governador do Rio de Janeiro dá um livro, ou melhor, uma biblioteca.

Ele foi o único brasileiro da História a ser Governador de duas Unidades Federativas, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, e também foi Deputado Federal por ambos os Estados.

Entre os cargos públicos a que se candidatou estão, no Poder Executivo, o de Presidente e o de Vice-Presidente da República e, no Legislativo, o de Senador.

Lembremos também os seus anos de exílio e a campanha constitucionalista.

Sem esquecer que, jovem, lavou pratos em troca de casa e comida em Passo Fundo, e foi engraxate, vendedor de jornais e carregador de malas, até conseguir emprego em serraria, como marcador de tábuas.

E que mais tarde, aguardando ingresso na Escola Agrícola de Viamão, trabalhava em Porto Alegre como trocador de moedas e, então, como ascensorista.

Enfim, um honesto, corajoso e competente batalhador como poucos, o que tanto o dignifica”, afirmou o Pastor Manoel Ferreira.

“Petebistas, é enorme nossa satisfação ao participarmos desta homenagem, especialmente a ele, ex-membro da Casa, que exalava política no melhor sentido e por todos os poros.

Bom frasista, Brizola enunciava uma afirmação que ficou proverbial a respeito: ´Tu sabes do que me ocupo quando não estou pensando nem fazendo política? Eu durmo´.

É esse gaúcho carioca — e, antes de tudo, brasileiro — que hoje homenageamos; e lembramos a falta que nos há três anos”, finalizou o parlamentar.

Agência Trabalhista de Notícias