Paulo Frange defende proposta de criação de parque público em São Paulo

PTB Notícias 31/05/2013, 6:14


A Operação Urbana Água Branca prevê, dentre outras coisas, a criação de um Parque Público entre a Avenida Marquês de São Vicente e a Marginal do Tietê, em São Paulo.

Segundo o Capítulo 4 (Seção II, Subsetor A2) do Projeto de Lei que a instituiu, as áreas verdes, situadas neste setor e atualmente cedidas ao São Paulo Futebol Clube e à Sociedade Esportiva Palmeiras, deverão, “quando devolvidos à posse do Município, ser incorporadas ao parque urbano a ser criado”.

O vereador Paulo Frange (PTB) diz que a criação deste espaço público é fundamental dentro da Operação Urbana Água Branca, mas, por outro lado, acredita que a cidade não pode esperar passivamente o vencimento das concessões de uso das áreas em questão, dadas aos clubes esportivos, sendo que o Centro de Treinamento da S.

E.

Palmeiras vence em 2.

078 e o do São Paulo F.

C.

, em 2.

028.

Paulo Frange defende que essas concessões sejam antecipadas, indenizando os clubes pelas melhorias implantadas e que a Prefeitura possa fazer destes espaços, já estruturados e voltados para o esporte, um Centro Olímpico, para treinamento e formação de jovens atletas ou um dos cinco Centros de Iniciação Esportiva (CIE”s), previstos no plano de Metas do prefeito Fernando Haddad (meta 43).

“O local é de fácil acesso, com muito transporte público, e atenderia às Zonas Norte e Oeste.

E os clubes Palmeiras e São Paulo teriam concessões para outras áreas, como acontece em todo o mundo, em locais mais afastados do Centro da cidade.

Esse assunto é desejo dos moradores da região.

Cabe agora a decisão do governo, a condução do processo e, ao Legislativo, avaliar e votar as alterações da Lei”, afirmou o vereador do PTB.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal do PTB-SP