Paulo Pinheiro institui o dia de atenção à saúde dos homens de São Caetano

PTB Notícias 28/03/2011, 7:22


A comunidade masculina de São Caetano do Sul (SP) terá uma data especial de cuidados com a saúde.

O importante tema é enfatizado no projeto de lei do vereador e médico Paulo Pinheiro (PTB), aprovado em segundo turno no Legislativo, na última semana, que institui o Dia Municipal de Atenção Integral à Saúde do Homem.

A iniciativa contará com atividades especiais de prevenção, orientação e tratamento de enfermidades e será promovida anualmente, em 15 de julho, oportunidade em que se comemora, inclusive, o Dia do Homem.

Agora, a matéria segue para sanção do prefeito José Auricchio Júnior (PTB).

O projeto objetiva orientar a população masculina da cidade sobre o acesso aos atendimentos na rede pública, em especial aos exames de rotina, para detecção precoce de enfermidades.

“Os homens só acessam o serviço de saúde quando a doença está mais avançada, fato que dificulta o tratamento, gera sofrimento ao paciente e à família, e mais custos ao Sistema Único de Saúde (SUS)”, alerta o vereador.

Médico dos Centros Integrados de Saúde e Educação (CISEs) da Terceira Idade de São Caetano, Pinheiro também constata que as mulheres são as que mais procuram atendimento para prevenir e curar as doenças.

“Tenho mais pacientes do sexo feminino, pois elas se preocupam mais com o bem-estar, diferentemente dos homens, que só procuram o serviço de saúde após perderem a qualidade de vida e se tornarem incapazes de realizar atividades do dia-a-dia”, observa.

De acordo com o Ministério da Saúde, a cada três mortes de pessoas adultas, duas são de homens.

Eles vivem, em média, sete anos menos que as mulheres e possuem mais doenças do coração, câncer, diabetes, colesterol e pressão arterial mais elevadas.

“Precisamos mudar essa realidade, com a promoção de políticas públicas mais eficientes, que não contemplem apenas as ações curativas, mas, sobretudo, as preventivas”, explica Pinheiro.

As principais doenças que afetam a população masculina são as da próstata, a impotência sexual e a andropausa.

Além delas, as doenças crônicas, como a hipertensão e o diabetes, causam diversas complicações, especialmente na população pertencente à terceira idade.

Em São Caetano, os resultados do Censo do IBGE apontaram que são 66.

723 homens, sendo 18.

493 na faixa etária acima dos 50 anos.

“As ações administrativas que focam atenção integral à saúde do homem garantirão, de fato, uma política pública mais efetiva para orientar a população masculina sobre a importância da prevenção de doenças”, conclui o parlamentar.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal do Vereador Paulo Pinheiro