PE: Álvaro Porto quer investigação de pagamentos de shows em festas

PTB Notícias 25/02/2015, 7:03


O vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Álvaro Porto (PTB), informou, na terça-feira (24/2/2015), que vai solicitar ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) que verifiquem os pagamentos de atrações artísticas durante festas culturais em Pernambuco.

Segundo o parlamentar, um levantamento feito com base em notas fiscais e publicações oficiais demonstrou discrepância nos cachês pagos no Estado, quando comparados com shows realizados em outros locais do Brasil.

Ele aponta que a análise foi feita observando os valores pagos nas festas de Carnaval, São João e São Sebastião.

Na opinião do parlamentar, a Secretaria Estadual de Turismo tem adotado critérios partidários para selecionar os municípios que recebem recursos para festas culturais.

Porto defende que as cidades geridas por prefeitos de partidos de oposição ao governo acabam ficando prejudicadas na divisão do orçamento.

Ele afirmou que, por esse motivo, a cidade de Canhotinho, no Agreste Meridional, não recebeu verba para a realização da tradicional festa de São Sebastião nem para o Carnaval, com a alegação de que não haveria recursos disponíveis.

O parlamentar afirmou que outros municípios, que têm prefeitos da base aliada do governo, receberam as verbas.

Em aparte, os deputados Edilson Silva (PSOL) e Júlio Cavalcanti (PTB) defenderam que as denúncias de superfaturamento devem ser investigadas pela Assembleia e que não pode haver discriminação contra a população dos municípios administrados por partidos de oposição.

Já o líder da oposição, Sílvio Costa Filho (PTB), pediu que as denúncias sejam feitas com responsabilidade, uma vez que muitas pessoas acusadas de irregularidades são absolvidas no final da apuração.

Ele defende que as acusações precisam ser verificadas, mas com respeito aos envolvidos.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Assembleia Legislativa de PernambucoFoto: João Bita/Alepe