Pedro Augusto Bezerra diz que buscará solução para falta de voos em Juazeiro do Norte

PTB Notícias 1/04/2019, 7:03


Imagem Crédito: João Ricardo/Liderança do PTB na Câmara

O deputado Pedro Augusto Bezerra (PTB-CE) informou que vai procurar alternativas para minimizar os impactos do cancelamento dos voos operados pela Avianca Brasil em Juazeiro do Norte (CE).

Desde 22 de março, a empresa aérea, que passa por recuperação judicial, deixou de operar a rota de Juazeiro a Brasília. Também anunciou que, a partir de 1º de abril, cancelará os voos de Juazeiro a Guarulhos (SP).

“A empresa não pode simplesmente dizer que está em dificuldades financeiras e sair de lá deixando desamparados os clientes, que já contavam com os voos dessas rotas. Eu mesmo quero buscar uma solução – seja através de outra empresa aérea já existente, obviamente com apoio do governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Turismo, para que haja uma compensação – ou que comece a operar uma nova empresa aérea, para suprir a demanda que agora está órfã desses voos”, defendeu.

Defesa do Consumidor

Pedro Augusto Bezerra é integrante titular da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, para onde pretende levar a discussão sobre a situação da Avianca e do cancelamento dos voos.

“Eu, como cliente e como deputado que depende dessas rotas, principalmente da de Brasília, para vir cumprir minha obrigação como parlamentar, obviamente me sinto muito prejudicado, e como membro da comissão, me sinto mais instigado a debater e a criticar esses acontecimentos”, declarou.

Preço das passagens

O petebista pretende obter esclarecimentos sobre os critérios usados pela Avianca e por outras empresas aéreas para definir os preços das passagens.

“Como uma empresa área oferece passagens a preços promocionais em um dia e, pouco depois, aumenta a preços estratosféricos esse mesmo trecho? Ou eles estão muito bem de lucro, a ponto de oferecer passagens a preços promocionais, ou então estão à beira da bancarrota, oferecendo passagens caras. O que está pesando?”, questionou.

Capital estrangeiro

O parlamentar também manifestou apoio ao projeto que permite ao capital estrangeiro controlar empresas aéreas com sede no Brasil (PL 2724/15). A proposta já foi aprovada pela Câmara e segue para análise do Senado Federal.

“Uma coisa que me traz um pouco de esperança é a abertura das empresas áreas brasileiras ao capital estrangeiro. Fala-se que temos hoje quatro grandes empresas aéreas. Não são mais quatro, porque a Avianca está aí para fechar. É um número muito pequeno em termos de Brasil e, para voos regionais, então, é muito significativo”, concluiu.

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados