Pedro Fernandes defende CPMF, com queda gradativa da alíquota

PTB Notícias 17/09/2007, 11:26


O deputado federal Pedro Fernandes, presidente do Diretório Estadual do PTB no Maranhão, afirmou que irá votar nesta semana a favor da prorrogação da cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), mas faz uma ressalva: é preciso que o governo faça um planejamento para que a contribuição seja reduzida ou mesmo eliminada após 2011.

Pedro Fernandes diz ser favorável à existência da CPMF, embora afirme que o percentual cobrado poderia ser diminuído gradativamente.

“Eu acredito que a CPMF é inclusive um imposto fiscalizador, com baixo custo arrecadatório, por isso deve continuar existindo, mas eu acho também que as pessoas físicas e jurídicas poderiam creditar, em suas declarações de Imposto de Renda, tudo o que foi pago durante o ano de CPMF”, disse o deputado petebista.

Para Pedro Fernandes, o relator do projeto para prorrogação da CPMF já deveria ter incluído em sua proposta a modificação das regras para cobrança deste tributo a partir de 2010 ou 2011.

O deputado petebista acredita que a Receita Federal não pode perder de uma hora pra outra a arrecadação deste imposto, e para que ele seja substituído ou tenha a alíquota diminuída, é preciso que seja realizado um planejamento desde já prevendo alterações nas regras da CPMF.

“Eu fico com o que o professor Marcos Cintra fala: nós precisamos reduzir a carga tributária não através da CPMF, mas sim através do PIS Cofins, que é um outro imposto, esse sim perverso.

Com isso podíamos compensar perfeitamente a cobrança da CPMF”, finalizou Pedro Fernandes.

Agência Trabalhista de Notícias