Pedro Fernandes: “Não acredito em cortes nas emendas parlamentares”

PTB Notícias 8/01/2008, 9:39


O deputado federal Pedro Fernandes (PTB/MA), líder do partido na Comissão Mista de Orçamento, afirmou nesta segunda-feira (07/01/2008) que acha muito difícil que o governo federal promova cortes nas emendas parlamentares de bancadas como forma de compensar tributos recolhidos com a CPMF.

Os cortes foram anunciados pelo ministro Paulo Bernardo (Planejamento), que promete se reunir com os partidos na próxima quinta-feira.

A meta é cortar R$ 20 bilhões do orçamento, metade do que seria arrecadado com a CPMF.

“Acabar com a CPMF foi um negócio que não deveríamos ter feito.

Existem impostos muito piores que este”, lamenta Pedro Fernandes, defensor da manutenção do imposto sobre o cheque.

De acordo com o petebista, o que ocorria no passado era que, ao anúncio do corte de 10% nas emendas orçamentárias, o índice não ultrapassava a metade.

Desta vez, segundo o ministro do Planejamento, os cortes podem atingir até 70% dos valores da emendas, o que significa um enxugamento de pouco mais de R$ 350 milhões nos investimentos previstos para obras como a duplicação da adutora do Italuís.

Em relação às emendas destinadas ao governo do Estado do Maranhão, Fernandes acredita que caberá ao governador Jackson Lago apontar as prioridades.

“O anúncio dos cortes funciona apenas como um alerta para mobilizar as bancadas que estão na expectativa de cortes também nas emendas individuais”, esclareceu.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações do O Imparcial)