Pedro Fernandes pede que partido não se posicione contra votação da CPMF

PTB Notícias 28/11/2007, 13:00


O deputado Pedro Fernandes, do PTB do Maranhão, defendeu, durante a reunião da Executiva Nacional, que o partido não feche questão contra a prorrogação da CPMF no Senado.

O deputado petebista se solidarizou com o senador Mozarildo Cavalcanti, por ter sido afastado a CCJ pela líder petista Ideli Salvatti, entretanto, afirmou que a região Nordeste será a mais afetada pelo fim da cobrança da CPMF.

“A senadora Kátia Abreu, que falou aqui contra a CPMF, deixou de expor algumas coisas importantes sobre esta contribuição.

A região Nordeste, de onde eu venho, tem uma participação de apenas 14% no PIB do País.

Os estados nordestinos dependem e muito do repasse dos recursos da CPMF”, disse Pedro Fernandes.

Segundo o deputado petebista, a senadora Kátia Abreu falou que o Estado possui muitos outros impostos e por isso poderia ficar sem a CPMF.

Para Fernandes, muitos empresários e parlamentares falam conta a CPMF, mas não se rebelam contra outros impostos que seriam mais onerosos à população.

“Temos impostos muito mais danosos à população do que a CPMF.

Veja por exemplo o imposto que é cobrado sobre o gás de cozinha, o imposto sobre a tarifa básica da telefonia.

E o que se falar da Cofins? Enfim, acho que o partido não pode e posicionar contra a CPMF, temos sim é que cobrar a execução de uma ampla reforma tributária neste País”, afirmou Pedro Fernandes.

Agência Trabalhista de Notícias