‘Pernambuco precisa ter um desenvolvimento mais equilibrado’, diz Armando

PTB Notícias 29/01/2014, 13:49


Promover condições para um desenvolvimento mais equilibrado e investir no sistema educacional são ações necessárias para garantir o futuro de Pernambuco.

Na opinião do senador Armando Monteiro (PTB), o Estado avançou nos últimos anos, reconciliando-se com sua vocação de crescimento e dinamismo, mas é preciso assegurar mais investimentos e oportunidades para todas as regiões.

O aumento dos desníveis inter-regionais em Pernambuco e o desequilíbrio entre o interior e a área metropolitana torna necessário um conjunto de ações para enfrentar, por exemplo, o grande desafio da reestruturação produtiva da Zona da Mata.

“Temos que olhar também o Agreste, o Sertão.

Temos um gravíssimo desequilíbrio na Zona da Mata, que dá sinais claros de esgotamentos da atividade secular da cana de açúcar.

Assistimos várias unidades de produção encerrarem seus trabalhos e o desemprego cada vez mais crescente na região”, afirma o senador petebista.

Para Armando Monteiro, é fundamental ampliar os investimentos na educação, visto que o Estado ainda apresenta indicadores desfavoráveis, sobretudo na educação básica.

“Na educação, Pernambuco se atrasou.

No Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), temos uma avaliação ruim, tanto no ensino fundamental quanto no ensino médio.

O Ceará, por exemplo, para não trazermos uma realidade diferente do Nordeste, alcança hoje uma avaliação melhor que a nossa.

Eles são o 8º no Brasil e, nos anos iniciais e finais do ensino fundamental, possuem a oitava e 12ª posições”, avalia.

Pernambuco ocupa entre o 18º e 22º lugar no Ideb, no Brasil, e, no ensino médio, o 16º.

“Nós precisamos cuidar do futuro, de uma nova agenda para Pernambuco.

A eleição é um exercício de esperança.

Pernambuco já viveu ciclos alternados de crescimento e estagnação, não pense que contratamos a prosperidade definitivamente porque tivemos esse impulso nos últimos anos.

Nós podemos assistir a um novo processo de estagnação se não tivermos a capacidade de nos colocarmos e adotarmos ações necessárias para o futuro”, defende Armando.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do site do senador Armando Monteiro (PTB-PE)Foto: Divulgação