Petebista critica ida de presidente do Corinthians à Câmara de São Paulo

PTB Notícias 22/06/2011, 6:44


O vereador Adilson Amadeu (PTB-SP) questionou, em Plenário, a presença do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, na Câmara Municipal de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 21/06.

A tentativa do dirigente foi convencer os vereadores da necessidade de aprovar projeto de lei que liberaria incentivos fiscais no valor de R$ 420 milhões ao estádio do clube, em Itaquera.

“Por que tanta pressa para votar o Fielzão?”, questionou o vereador.

“Nós deveríamos aumentar o estádio da Portuguesa (Canindé), que teria melhores condições do que o Fielzão.

Sou mais corintiano do que todos aqueles que aqui se dizem corintianos, mas presidente vem aqui falar que vereador tem que votar.

Ele está enganado.

Não vai se votar do jeito que ele quer, não”.

Amadeu é do mesmo partido que Paulo Frange, presidente da Subcomissão da Copa do Mundo 2014 e favorável à aprovação do projeto de lei que liberaria incentivos ao estádio de Itaquera, cujas obras eles visitou na sexta-feira passada, ao lado do presidente do Corinthians.

O lobby de Sanchez na Câmara se deve ao fato de que o texto teria que ser aprovado com urgência porque o Corinthians deve apresentar as garantias financeiras à Fifa até 12 de julho.

Os incentivos representariam grande parte do investimento – o resto será levantado com empréstimo do BNDES.

Sem as garantias, a cidade de São Paulo não receberia a abertura do Mundial.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Terra