Petebista promove audiência em busca de soluções para a BR 267

PTB Notícias 20/09/2007, 8:24


“A BR 267 está fazendo 30 anos e, como presente de aniversário, pedimos pela saúde dessa rodovia”.

Com essa frase a vereadora Rose França (PTB/MG) abriu a audiência pública convocada por ela, com o objetivo de discutir os problemas apresentados pela estrada que passa por alguns bairros de Juiz de Fora.

“Estive pessoalmente com o Secretário Nacional de Transportes, Sérgio Passos e mostrei fotos atestando o péssimo estado de conservação da estrada no trecho que corta Juiz de Fora e outros, entre Leopoldina e Caxambu, e ele me prometeu providências.

Mais tarde pude me encontrar com o Ministro dos Transportes, Alfredo Pereira do Nascimento, com quem também comentei o assunto”, afirmou a vereadora que acrescentou: “Recebi um e-mail do engenheiro responsável pelo trecho da estrada entre Leopoldina e Bicas, Alexandre Réche, onde ele cita os trechos mais críticos da rodovia, alguns com até 80% de erosão de pista.

Eles reconhecem os problemas, mas não apontam soluções”.

Em Juiz de Fora, os principais problemas estão no bairro Retiro, onde ficam duas escolas municipais, a Olinda de Paula Magalhães e a Menelick de Carvalho.

“Os alunos dessas escolas trafegam pela via sem condições de segurança.

A pista é estreita e os carros passam em alta velocidade.

Fiz uma contagem de veículos que passam pelo local.

Num espaço de duas horas, entre 10h53 e 12h53, pude contar um total de 1124 veículos entre ônibus, caminhões, vans, camionetes, motos e carros, e cheguei a um total de 763 pedestres atravessando a pista”, disse Rose França.

Os moradores do bairro pedem a construção de um passeio com meio fio, próximo ao túnel do Retiro e a colocação de quebra-molas em frente às escolas.

O objetivo é evitar acidentes.

“Esperamos que isso não aconteça, mas se acontecer será uma grande tragédia, porque a escola Menelick de Carvalho fica numa descida de pista da estrada e a velocidade dos veículos, inclusive grandes carretas é muita alta”, afirmou o representante da escola, Jorge Pinto.

O engenheiro supervisor do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transporte – DNIT, na região de Juiz de Fora, Édson Ruffo, informou que as providências necessárias para atender às reivindicações já estão sendo discutidas e algumas já foram tomadas, como a colocação de um quebra-molas em frente à escola.

“Já conseguimos a aprovação da obra e enviamos um contrato permitindo a construção pela prefeitura municipal.

Também já foi determina que a empresa que tem a concessão de manutenção da rodovia inicie a concretagem do passeio.

Nosso objetivo é integrar a rodovia à mancha urbana da cidade”, disse.

O secretário de Segurança Pública, Ciro Rodrigues, assinou o contrato com o DNIT e a construção do quebra-molas foi liberada durante a audiência.

Ele ainda esclareceu que não pode manter policiamento de trânsito numa rodovia federal, conforme o solicitado pela comunidade, mas acredita que com a formatura da primeira turma da guarda municipal o problema poderá ser parcialmente resolvido.

Além das diversas autoridades que compareceram à audiência vereadores e secretários de diversas próximas à Juiz de Fora e também cortadas pela BR267.

A presidente da Câmara Municipal de Pequeri, Nina Galão, elogiou a iniciativa de Rose França.

“Precisamos nos unir para conseguir providências de nossas autoridades maiores”, afirmou.

Agência Trabalhista de Notícias