Petebistas alagoanos vão à Polícia Federal denunciar ameaças de morte

PTB Notícias 20/01/2009, 15:53


Os deputados estaduais petebistas Manoel Sant’Anna (AL) e pastor João Carlos (AL) foram à sede da Polícia Federal (PF) nesta segunda-feira (19/01) denunciar o recebimento de ameaças de morte.

De acordo com os deputados, as ameaças anônimas se devem ao fato de terem protocolado requerimentos que pedem a cassação dos mandatos dos deputados afastados na ‘Operação Taturana’.

Eles afirmaram que irão pedir ao superintendente da PF, José Pinto de Luna, ‘mais aproximação’ dos deputados.

Segundo Sant’Anna, o requerimento atende um pleito do povo.

“Os alagoanos merecem que faça o melhor pelo nosso Estado.

Não apoiamos a continuação desse sofrimento que Alagoas atravessa.

O dinheiro que falta para as melhorias está nesses desvios”, alegou o deputado.

Os deputados não esconderam a indignação pela decisão do ministro Gilmar Mendes, de permitir o retorno dos dez deputados afastados, acusados de envolvimento no esquema de desvio de mais de R$ 300 milhões da Assembléia Legislativa de Alagoas (ALE).

“Foi uma decisão pobre, e traz um péssimo exemplo”, afirmou Sant’Anna.

“Se a PF, que é uma instituição séria, comprova o desvio, e o ministro do Superior Tribunal Federal (STF) derruba a liminar, passamos a nos sentir inseguros sobre o que vem a ser o poder judiciário.

Só existe justiça para quem pode pagar, e ainda assim, pagar com o dinheiro do erário.

“O deputado Hélio Silva (DEM), que também foi ameaçado de morte, afirmou ter se tratado de um ‘comunicado curto e grosso’.

“Mas não nos preocupamos”, disse.

“Não estamos detratando ninguém”, completou Sant’Anna.

Para ele, os recados anônimos não partiram de nenhum deputado afastado.

“Entendemos que isso não procede dos deputados ‘taturanas’, e sim de algum ‘apaixonado’ que não tem respeito ao povo alagoano.

” Agência Traalhista de Notícias (com informações do Gazeta Web)