Petebistas participam de reunião com a governadora Yeda Crusius

PTB Notícias 10/09/2007, 20:01


No início da manhã desta segunda-feira (10/9), a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, reuniu-se com representantes da base aliada do governo, entre eles os membros do PTB gaúcho.

Em encontro informal no Palácio Piratini, a governadora comunicou a todos que está iniciando o que classificou como “uma nova fase do governo, em que mais do nunca será necessária à cooperação de todos para que o Rio Grande comece a se desenvolver”, disse a governadora.

Pelo PTB, participaram da reunião o senador Sérgio Zambiasi, os deputados estaduais Iradir Pietroski e Cassiá Carpes e o vereador Elói Guimarães, presidente do Diretório Estadual do PTB no Rio Grande do Sul.

A cooperação da base aliada mais do que nunca ganha importância, disse a governadora, “porque terá início uma série de racionalizações, visando a diminuir ainda mais os gastos do governo”.

Yeda ressaltou ainda a importância do envio à Assembléia Legislativa – até o final desta semana – do Orçamento realista, “em que estaremos abrindo com total transparência o Orçamento do Estado”.

Visibilidade Conforme a governadora, o projeto que será enviado à Assembléia, “vai mostrar com visibilidade que a crise do Estado é real, sua origem e os motivos de o governo não conseguir honrar suas despesas mínimas, como pagar no dia 30 a folha integral”, explicou.

Yeda reforçou que será necessária uma negociação com os deputados que têm suas áreas de interesse, de defesa e representação.

Além das reuniões das bancadas, a governadora salientou que o governo estadual terá que interagir com cada parlamentar “a fim de que ele compreenda as razões do Executivo quando propõe o Orçamento.

Ele próprio terá a visibilidade necessária para expor as suas idéias e análise do que o Orçamento está propondo no plenário”, explicou.

Com a entrega do Orçamento à Assembléia Legislativa até a próxima sexta-feira (14), Yeda Crusius garante que será marcada uma nova fase do governo.

“A primeira fase foi de montar governo, administrar, fazer o regime de caixa.

Ela se completa agora, com a apresentação do Orçamento junto à Assembléia na proposta que estamos enviando”, afirmou.

Ainda de acordo com Yeda Crusius, com o envio do Orçamento, terá início também a discussão detalhada de todas as políticas públicas que estão sob a responsabilidade do Executivo e a relação com os outros poderes.

Déficit Em relação ao déficit orçamentário, a governadora explicou aos parlamentares que, por mais que o governo estadual tenha feito esforço e reduzido o déficit previsto de R$ 2,2 bilhões para R$ 1 bilhão, “ainda falta cobrir neste ano R$ 1,2 bilhão que, juntamente com a Assembléia, estamos buscando uma maneira de equacionar”.

Dentre as medidas adotadas até o momento para resolver o impasse a governadora ressaltou que já foi reduzido 30% do custeio, assim como o número de cargos de confiança.

“Também modernizamos algumas instituições, com o objetivo de gastar menos e produzir mais, fazendo mais com menos.

Entretanto, tudo isso não foi suficiente para resolver o problema que é estrutural, e isso significa que o Estado tem um volume de gastos com contas elevadas”, disse.

“Uma parte do encaminhamento já foi obtida com a formação do fundo de garantia dos aposentados e servidores públicos, com os recursos da ampliação do patrimônio do Banrisul.

A outra tem que ser a renegociação de dívida que estamos tratando com o Banco Mundial”, concluiu Yeda.

fonte: site do PTB – RS