Pier Petruzziello defende fechamento da Câmara para conter coronavírus

Agência Trabalhista de Notícias 20/03/2020, 10:13


Imagem Crédito: Divulgação/CMC

Como medida de prevenção ao contágio do coronavírus, a Câmara Municipal de Curitiba convocará sessões plenárias, nas próximas semanas, apenas para a votação de matérias urgentes, como pautas relacionadas à saúde pública, A ideia é restringir a circulação de pessoas no plenário e nos prédios do Legislativo, em conformidade com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A medida foi tomada depois que o líder da bancada do prefeito, Pier Petruzziello (PTB) defendeu o fechamento da Câmara, para que servidores trabalhem apenas em home office (em casa). Na terça-feira, os líderes das bancadas da Casa já haviam pedido a suspensão das sessões, mas a ideia foi rechaçada pelo presidente da Casa, Sabino Picolo (DEM).

“Só existe uma maneira de parar (a circulação) o vírus. Só uma. É parar tudo. Não vamos parar (o contágio) fazendo média, populismo, tomando atitudes demagógicas. Ou pára tudo ou a coisa vai até agosto, setembro, outubro. Sou sim a favor que os servidores da Casa fiquem em casa, que os terceirizados fiquem em casa”, disse o vereador.

Petruzziello também defendeu a suspensão da circulação dos ônibus. “Todos nós somos agentes que podem transmitir o vírus. Bergamo (na Itália) enterrou ontem mais de 180 pessoas, com caminhões do Exército. Ou fecha ou a coisa continua, não é momento de fazer politicagem”, afirmou.

Com informações da Câmara Municipal de Curitiba