PL conscientiza mulheres grávidas sobre males causados pelo alcoolismo

PTB Notícias 8/04/2014, 18:36


O vereador de Manaus (AM) Reizo Castelo Branco (PTB) criou o projeto de lei 095/201, que propõe a criação da “Campanha educativa de conscientização sobre a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF)”.

O objetivo é informar e promover campanhas de conscientização com cartazes sobre a prevenção do álcool na gravidez, nos estabelecimentos que comercializam bebidas alcoólicas.

Muitas vezes a bebida parece inofensiva, mas o consumo de álcool durante a gravidez pode danificar diversos órgãos do bebê como o cérebro, coração e os rins.

Esta dependência química pode levar o feto e o recém-nascido a apresentarem a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF), comprometendo o neuropsiquiátrico da criança.

Os bebês que nascem com SAF apresentam deformações faciais e podem nascer com baixo peso e retardo mental.

Eles podem ter problemas na motricidade, na aprendizagem, memória, fala, audição, atenção e para resolução de problemas.

Também podem ter problemas na escola e de sociabilidade.

A campanha proposta por Reizo tem a missão de conscientizar e informar ao público, especialmente às mulheres gestantes, de que as bebidas alcoólicas ingeridas durante a gestação podem causar sérios prejuízos à saúde do feto.

Aproximadamente 55% das mulheres adultas grávidas consomem bebidas alcoólicas, dentre as quais 6% são classificadas como alcoolistas.

Estudos demonstram que as mulheres iniciam o hábito de beber mais tardiamente que os homens.

A maioria das mulheres brasileiras não sabe que está grávida até o segundo mês de gestação e pesquisas mostram que o bebê pode ser prejudicado pelo álcool durante qualquer estágio da gravidez, incluindo o primeiro e segundo mês.

Portanto, mulheres que consomem álcool e têm vida sexual ativa, e não estão utilizando métodos anticoncepcionais, podem expor o bebê ao álcool antes mesmo de comprovarem que estão grávidas.

O principal objetivo desta Lei é possibilitar a conscientização da população da necessidade da prevenção da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF).

As despesas decorrentes desta lei correrão por conta das datações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do vereador Reizo Castelo Branco (PTB-AM)Foto: Tiago Corrêa/CMM