PL de Filho dá transporte gratuito para portadores de anemia falciforme

PTB Notícias 8/10/2013, 7:23


Portadores de anemia falciforme podem ter gratuidade no transporte urbano municipal em Teresina.

O projeto tramita na Câmara Municipal e é de autoria do vereador Carlos Filho (PTB-PI).

A doença já atinge mais de 460 pessoas na cidade, das quais 70% são adultas e a maioria oriundas de famílias de baixa renda.

A doença não é contagiosa e não tem cura, mas pode ser controlada por meio de alguns cuidados básicos de saúde e diagnóstico precoce.

A anemia falciforme é uma doença congênita, hereditária, transmitida de pais para filhos e é originária do continente africano.

Incurável até o presente momento, é causada por uma alteração na forma dos glóbulos vermelhos do sangue, que adquire a forma de foice, o que dificulta a passagem do sangue nos vasos sanguíneos do corpo humano, causando crises de dores.

O vereador Carlos Filho explica que a doença exige cuidados médicos contínuos, o que faz com que a pessoa afetada tenha que se deslocar constantemente em busca dos tratamentos disponíveis.

“A doença compromete com frequência a população, principalmente as pessoas das camadas mais pobres, que dependem do transporte coletivo como único meio de locomoção”, afirma o parlamentar.

Carlos Filho também ressalta que não basta que o município coloque tratamentos médicos adequados à disposição das pessoas portadores de anemia falciforme, sendo necessário também que se viabilize o acesso dos doentes aos locais de tratamento.

O projeto já tem a aprovação da Associação dos Portadores de Anemia Faciforme do Piauí (Apafespi), que conta com a legislação para que os cidadãos realizem um tratamento contínuo, ideal para esses portadores.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Cidade Verde