Alves quer que recém-formados em medicina reforcem atendimento

PTB Notícias 20/05/2020, 8:58


Imagem Crédito: Alex Paiva/ALE-RR

Para desafogar o sistema público de saúde e compensar o baixo número de médicos em Roraima, os deputados estaduais aprovaram de forma unânime um projeto de lei para que recém-formados em medicina prestem serviço comunitário nas unidades de saúde que apresentam carência de profissionais. A matéria foi aprovada durante a sessão plenária virtual da Assembleia Legislativa de Roraima na tarde desta terça-feira (19) e se aplica a estudantes de instituições estaduais.

A proposta é do deputado Jeferson Alves (PTB-RR). Ele justificou a proposição informando que um dos questionamentos da população roraimense se refere à falta de médicos nas unidades de saúde, como na Clínica Especializada Coronel Mota, onde as consultas são adiadas frequentemente, e no interior. Segundo os dados do Conselho Regional de Medicina de Roraima, o Estado possui 1,56 médicos para cada mil habitantes, o número é 29% menor que a média nacional de 2,18 médicos.

“Todos os anos alguns formados em medicina em que o Estado coloca no mercado de trabalho, muitos deles não ficam em Roraima, mas procuram outros centros para exercer a função. E os lugares mais distantes como os municípios do interior acabam ficando até desassistidos por falta de profissionais”, explicou o deputado.

Antes da votação, foi incluída uma emenda corretiva no projeto, apresentada pela deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), transformando a prestação de serviço obrigatória em facultativa. O projeto segue para análise do Poder Executivo que pode vetar ou sancionar. Se for vetado, a proposta volta para a Casa Legislativa, e os deputados podem manter o veto ou derrubar e promulgar como lei.

Com informações da Assembleia Legislativa de Roraima