PL de Leonardo Oliveira sugere implantação da coleta seletiva em Cuiabá

PTB Notícias 26/10/2013, 8:01


O vereador de Cuiabá (MT), Leonardo de Oliveira (PTB), apresentou esta semana uma indicação para o Executivo no qual é líder no parlamento municipal, determinando a coleta seletiva e tratamento dos resíduos sólidos urbanos domiciliares.

Justifica-se a presente indicação, em razão de cumprimento com o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 17/02/2009, baseado nas contribuições recebidas democraticamente pelo fórum Municipal Lixo e Cidadania, notadamente aquelas advindas da estratégia negocial de Desenvolvimento Regional Sustentável – DRS do Banco do Brasil, de Relatório da Câmara Municipal de Vereadores, e do Relatório da Diretoria de Serviços Urbanos da Secretaria Municipal de Infra Estrutura – SEMINFE, para promover a sensibilização ambiental de forma ampla libertária, includente e democrática.

De acordo com Leonardo, entre as diversas alternativas existentes para a questão dos resíduos sólidos, deve-se priorizar a reciclagem: “Desta forma, diminuímos a poluição do solo, água e ar, melhoramos a limpeza da cidade e a qualidade de vida da população, prolongando a vida útil dos aterros sanitários, gerando empregos para a população não qualificada e também vamos gerar receita com a comercialização dos recicláveis”.

Coleta seletiva ou recolha seletiva é o termo utilizado para o recolhimento dos materiais que são possíveis de serem reciclados, previamente separados na fonte geradora.

Dentre estes materiais recicláveis podemos citar os diversos tipos de papéis, plásticos, metais e vidros.

A separação na fonte evita a contaminação dos materiais reaproveitáveis, aumentando o valor agregado destes e diminuindo os custos de reciclagem.

Para iniciar um processo de coleta seletiva é preciso avaliar, quantitativamente e qualitativamente, o perfil dos resíduos sólidos gerados em determinado município ou localidade, afim de estruturar melhor o processo de coleta.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal O Documento