PL de Wilson Santiago cria regra para evitar aglomerações em bancos

Agência Trabalhista de Notícias 25/05/2020, 10:53


Imagem Crédito: João Ricardo/Liderança do PTB na Câmara

O Projeto de Lei 2766/20, apresentado pelo deputado Wilson Santiago (PTB-PB), define regras para o acesso de pessoas a agências bancárias e a casas lotéricas durante o estado de calamidade pública decorrente do novo coronavírus (SARS-CoV-19).

O texto, que tramita na Câmara dos Deputados, autoriza a permanência de, no máximo, 10 pessoas por vez no interior desses estabelecimentos e exige que todos os clientes usem máscaras de proteção facial.

Além disso, deve ser respeitada uma distância mínima de 1,5 metro entre os clientes, inclusive nas filas que se formarem à porta de bancos e lotéricas.

Fiscalização

O texto obriga estados e municípios a fiscalizarem o cumprimento da norma e prevê que o descumprimento das medidas sujeita o estabelecimento infrator ao pagamento de multa no valor de R$ 2 mil, corrigido pelo IPCA. Os valores arrecadados deverão ser utilizados por estados e municípios no combate à pandemia.

Wilson Santiago destaca que medidas de isolamento social decretadas para o controle da pandemia reduziram a atividade econômica das empresas e a renda de muitos trabalhadores, sobretudo os informais.

Com isso, muitos brasileiros procuram receber o auxílio emergencial de R$ 600,00 aprovado pelo Congresso – destinado a beneficiários do Bolsa Família, pessoas inscritas no CadÚnico e trabalhadores informais que receberam em 2018 até R$ 28.559,70 mil.

Caos

“O pagamento do auxílio emergencial gerou um caos para a política de isolamento social, principalmente porque colocou milhares de brasileiros em extensas filas e aglomerações”, disse. “Sem obedecer ao distanciamento social mínimo, os brasileiros estão colocando em risco suas vidas para receber o auxílio emergencial”, pontuou ele, ao justificar o projeto.

Com informações da Agência Câmara de Notícias