PMB conquista maior número de premiações no Top Social da ADVB

PTB Notícias 8/09/2007, 8:49


A Prefeitura Municipal de Belém foi premiada com troféu, diploma e medalha de Responsabilidade Social na noite da última quarta-feira (05), conferidos pela Associação Brasileira de Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil – Seção Pará (ADVB-PA), que selecionou quatro cases de experiências bem sucedidas implantadas pela gestão do petebista Duciomar Costa.

A premiação aconteceu durante a festa do Top Social 2007, realizada no teatro Maria Sylvia Nunes, da Estação das Docas em Belém, na qual outros sete projetos de empresas e instituições públicas e privadas também foram distinguidos com a maior honraria do segmento no Pará.

A Prefeitura de Belém foi premiada com troféu, diploma e medalha de Responsabilidade Social da ADVB-PAO prefeito Duciomar Costa participou da solenidade juntamente com os secretários municipais Maria Costa (Funpapa), Edílson Pereira (Segep), Sylvia Christina Santos (Semma), Helder Melo (Fundo Ver o Sol) e Sílvia Randel (Comus), além de assessores e chefia de gabinete.

Os focos das premiações conquistadas pela Prefeitura de Belém foram educação ambiental e geração de emprego, renda e oportunidades, destacados nas ações dos projetos Jardim Sensorial (Semma), Farmácia Nativa (Fundo Ver-o-Sol), Tribos Urbanas (Funpapa) e Galera Jogo Limpo (Semma), que renderam à PMB a indicação ao prêmio.

Duciomar Costa recebe um dos prêmios da noiteO presidente da ADVB-PA, Marco Aurélio Oliveira, e o diretor da entidade, Julio Barbagelatta, entregaram as premiações ao prefeito Duciomar Costa, à secretária municipal de Meio Ambiente, Sylvia Christina Santos, ao coordenador do Fundo Ver o Sol, Helder Melo e, ainda, à presidente da Fundação Papa João XXIII, Maria Costa.

Em seu discurso, o prefeito petebista destacou que a noite era de “vencedores”, a começar pela ADVB-PA, que com a iniciativa estava estimulando “o potencial mercadológico das empresas” para a responsabilidade social.

Também ressaltou o brilhantismo das empresas e instituições inscritas no Top Social 2007, que muitas vezes executam projetos de cunho e abrangência sociais no “anonimato”.

Para Duciomar Costa, os verdadeiros vencedores da noite foram as pessoas beneficiadas pelas iniciativas, pelos projetos, entre os quais “crianças, jovens, adultos, membros da terceira idade e portadores de necessidades especiais”.

Em seu discurso, o prefeito relatou que desde o início de sua gestão vem “pregando que só com a co-responsabilidade entre administração pública e sociedade” se pode vencer “os grandes desafios” da cidade.

“Uma cidade feliz não é obra de um prefeito ou de uma gestão, de iluminados ou milagreiros.

Uma cidade é um organismo vivo, onde a junção de pequenos e grandes gestos, que vão desde a colocação do lixo no horário certo, até um grande investimento empresarial, contribui para uma vivência feliz entre as pessoas e delas com o meio-ambiente”, pontuou o prefeito, que é o Presidente do Diretório Estadual do PTB no Pará.

Segundo o gestor municipal, o conceito de responsabilidade social se amplia a toda hora, e se manifesta das formas mais variadas.

“Até mesmo o gesto de criticar o governo é uma forma de responsabilidade social, quando essa crítica é construtiva, consistente e propositiva”, definiu.

O evento ocorreu no teatro Maria Sylvia NunesPor todo esse real compromisso com Belém e com a população, frisou Duciomar Costa, que a prefeitura festeja o Top Social 2007, no qual a capital paraense ganhou destaque por ter sido a mais premiada, com quatro casos de exercício pleno da responsabilidade sócio-ambiental e cidadania.

“Para uma prefeitura, toda obra, todo programa é uma ação social.

Seja ela uma escola, uma ponte, uma creche ou micro-crédito para pequenos empreendedores.

Porque o objetivo final de cada ação, cada investimento, cada movimento, é beneficiar pessoas, cuidar de gente”, completou Duciomar.

Ainda em seu discurso, Duciomar ressaltou que os projetos premiados fazem parte de um conjunto de ações especiais da Prefeitura de Belém”.

Neles, os técnicos envolvidos utilizam a criatividade, a experiência e o compromisso com a comunidade para criar trabalhos que executem a prática “da tão falada inclusão social”.

Ao concluir seu pronunciamento, o prefeito disse que espera que a premiação chame a atenção de mais empresas e pessoas para os programas municipais.

“Porque todos nós sabemos que, por mais que façamos muito, todo dia, novas e novas demandas surgem, mais pessoas chegam e maior se torna o desafio para gerir tudo isso”, ponderou.

Finalizando o discurso, Duciomar destacou que “como representante do povo de Belém” manifestava ali “orgulho em nome de toda a população e de todos os trabalhadores da prefeitura pelo fato de existirem pessoas e empresas com esse olhar social aguçado”.

“Parabenizo a ADVB por esta iniciativa.

Um prêmio que estimula o fazer além do dever, o fazer além da obrigação, o fazer bem e com criatividade”, encerrou.

Jardim SensorialO programa Jardim Sensorial, primeiro case premiado pela ADVB-PA, atua não apenas sustentado na Responsabilidade Sócio-Ambiental.

O projeto promove a inclusão social de portadores de necessidades especiais, notadamente a deficiência visual.

O programa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) funciona no Jardim Botânico da Amazônia – Bosque Rodrigues Alves, promovendo educação ambiental para estudantes cegos ou com baixa visão.

O Jardim Sensorial compreende um jardim com 60 espécies arbustivas medicinais e aromáticas da Amazônia, identificadas através de placas em Braille, que oportunizam a experiência sensorial para o público alvo.

Foi um dos primeiros das regiões Norte e Nordeste do Brasil a funcionar.

Mais de 300 estudantes com cegueira ou baixa visão já foram atendidos pelo projeto.

Além de atender a demanda dos portadores de necessidades especiais, o Jardim Sensorial recebe cerca de 200 visitantes/dia, público esse composto por estudantes das redes pública e privada de ensino.

Farmácia NativaProjetos do Fundo Ver-o-Sol também foram premiadosO programa Farmácia Nativa ultrapassa a fronteira da responsabilidade sócio-ambiental e concentra ações, também, na inclusão social com a geração de emprego e renda.

Implantado pelo Fundo Ver-o-Sol, o projeto investe no plantio de espécies que fornecem essências e óleos, transformados e manipulados para o uso terapêutico.

Paralelamente, o Fundo promove a capacitação de pessoas para a produção de fitoterápicos, gerando produtos de qualidade.

a baixo custo para a população de Belém.

Em 2006, oito cursos foram promovidos beneficiando, diretamente, 280 pessoas de oito bairros e distritos de Belém, entre os quais, Pratinha, Terra Firme, Outeiro e Mosqueiro.

Indiretamente, porém, o programa abrange mais de cinco mil pessoas, incluindo as famílias que obtém uma nova fonte de renda, e até mesmo os manipuladores e erveiros submetidos à qualificação.

A produção do Farmácia Nativa pode ser adquirida, por exemplo, nas barracas da mais tradicional feira de Belém, o Ver-o-Peso.

Durante a premiação, o prefeito ofereceu uma cesta com os remédios produzidos pelo programa ao presidente da ADVB-PA, Marco Aurélio Oliveira.

O coordenador do projeto, Guilherme Araújo, também participou da cerimônia.

Tribos UrbanasA Funpapa foi agraciada pelo projeto Tribos UrbanasO projeto Tribos Urbanas, da Funpapa, está mudando a vida de 83 famílias que possuíam filhos adolescentes em situação de risco social.

Integrantes de grupos que praticavam a violência no bairro do Aurá, os jovens hoje têm uma perspectiva de crescimento e desenvolvimento psicossocial, afetivo e até profissional.

Cada adolescente passa por um trabalho intensivo num período de três meses, recebendo atendimento sócio-pedagógico e participando, também, de cursos de capacitação para inclusão no mercado de trabalho.

A Prefeitura de Belém efetivou parcerias com instituições de ensino para formação técnica desses jovens, que concluem sua participação no projeto com uma profissão.

O Tribos Urbanas foi uma proposta da vereadora Vanessa Vasconcelos efetivada pelo prefeito Duciomar Costa.

A presidente da Funpapa, Maria Costa, destaca que a mudança de cenários na vida dos adolescentes vem mobilizando outros menores a participarem do projeto.

Galera Jogo LimpoA Galera Jogo Limpo divulga a consciência ambientalO programa Galera Jogo Limpo divulga a consciência ambiental, utilizando a educação com criatividade.

O projeto se desenvolve através de oficinas educativas, que utilizam as mais diversas técnicas para levar a mensagem de preservação do meio ambiente.

Entre as oficinas ofertadas estão a de teatro, com a peça Jogando Limpo com Belém, na qual os personagens da Galera Jogo Limpo encenam os cuidados com a cidade e a natureza; de reciclagem, que mostra como reaproveitar materiais do tipo garrafas pet, papel e outros; a Teia Cultural, que reconta lendas regionais sob a visão atual da preocupação com os rios e florestas da Amazônia, e Encanto Ambiental, que repassa a mensagem de conservação dos recursos naturais por meio da música e do canto.

Há ainda a oficina Ludo Educativa, na qual as crianças e jovens fazem o plantio de mudas, e o Cine Semma, adaptação de uma sala de cinema em um ônibus temático, com ar condicionado, e que exibe filmes de amor à natureza e ação contra a devastação.

A Semma, aliás, distribuiu mudas de espécies ornamentais para todos os convidados na saída da cerimônia.

fonte: site da Prefeitura Municipal de Belém (PA)