Prefeita de Assis Chateaubriand adquire máquina para pintura de faixas

PTB Notícias 18/07/2011, 17:48


O governo municipal acaba de adquirir uma máquina de pintura de demarcação viária que servirá principalmente na manutenção de meios-fios e faixas de pedestre.

O investimento foi de 20 mil e 420 reais, com 100% de recursos próprios do município.

A entrega da máquina foi feita na última segunda-feira, 11/07/2011, pelo representante da empresa MZ Brasil Indústria, Deni Zulpso, à prefeita Dalila José de Mello (PTB), acompanhada pelo vice, José Costa; secretários, Zé Carlos Gomes, Roberto Fabiano; vereadores, Odilo Denig, Osmar Rink, e pelo diretor de Serviços Urbanos, João Vieira Neto “Bigode”.

O novo equipamento, em uma “carretinha-reboque”, é composto por um compressor a combustão, tanque misturador para cal, tanque de aplicação de cal e um tanque de aplicação de tinta.

Funciona com tinta a base d”água ou de solvente; e, para seu manejo são necessárias apenas três pessoas.

A economia chega a 40%, se comparar o método anterior, manual, com a nova máquina, quando é feita a pintura com a cal em asfalto virgem, ou seja, que nunca recebeu algum tipo de pintura.

Já em local que haja pintura, a economia pode chegar a 60%.

Antes, o serviço que era feito por 30 pessoas para pintar cinco mil metros de meio-fio por dia, com o novo equipamento pode ser feito esse mesmo espaço por somente três pessoas.

A prefeita Dalila José de Mello destacou que a nova máquina vai facilitar e agilizar a pintura de meios-fios e outras demarcações viárias no município, além da economia com material e pessoal.

“Com três pessoas se faz a pintura, o serviço sai bem mais rápido.

Foi por isso que compramos a máquina, para dar melhores condições de trabalho.

Tenho certeza que o diretor João Bigode vai ter condições de pintar faixas e meios-fios bem mais rápido e tranquilo.

Além da economia, não vai precisar remanejar funcionários de outras obras e serviços para a pintura de meio-fio”, avalia a prefeita.

João Bigode destacou a importância na aquisição do equipamento.

“Estamos vendo que a vantagem é muito grande com essa nova máquina.

Nos dias de necessidade, como em datas comemorativas, aniversário da cidade, na pintura de meio-fio, a gente utilizava todo equipamento e pessoa que tínhamos.

Houve vezes em que utilizamos mão-de-obra de 40 pessoas.

Hoje, com a máquina, vamos utilizar só três pessoas e o serviço vai ser igual, ou, até melhor do que quando era feito manual.

O investimento é compensador”, destaca Bigode.

Agência Trabalhista de Notícias, (IS) com Informações da Prefeitura de Assis Chateaubriand