Prefeita Ione Sobral abre oficialmente Encontro Cultural de Laranjeiras

PTB Notícias 10/01/2011, 6:58


Com a presença do governador de Sergipe, Marcelo Déda, e da prefeita Ione Sobral (PTB), foi aberto oficialmente na noite da última sexta-feira (7/1), o 36º Encontro Cultural de Laranjeiras, considerado o maior encontro de cultura popular de Sergipe.

A solenidade teve início com um cortejo das autoridades estaduais e municipais presentes, pelas ruas do município, acompanhadas de grupos folclóricos.

Logo após, a comitiva se dirigiu ao palco Dona Lalinha, no Largo da Quaresma, para os discursos de abertura.

Ione Sobral confessou sua emoção ao participar mais uma vez da abertura do Encontro Cultural de Laranjeiras, um evento idealizado pelo seu esposo, José Monteiro Sobral, ex-prefeito do município.

“Este evento tem sido uma fonte de inspiração e de mobilização, em todos os níveis, articulando a sociedade, as empresas e o poder público, confirmando o papel decisivo de somar todos os esforços na criação do ambiente que potencializa e proporciona o acontecer permanente da cultura”, enfatizou.

Já o governador lembrou da sua época de estudante de direito da Universidade Federal de Sergipe e dos encontros que participou naquela época.

Déda enalteceu a importância dos mais velhos na preservação da cultura popular através da transmissão para os mais jovens dos costumes para as novas gerações.

“Nós fomos acompanhados por um grupo mirim do Cacumbi e entre eles vi uma criança comandando o grupo e já mostrando aquela liderança comum dos mais experientes.

Isso é muito bonito e importante.

É por conta disso que estamos há 36 anos realizando, de forma ininterrupta este Encontro Cultural”, frisou.

Déda aproveitou o momento para destacar os investimentos realizados pelos governos estadual e federal, em parceria com a prefeitura, na recuperação do patrimônio histórico material de Laranjeiras.

“Os grupos folclóricos, que antes desfilavam em frente aos trapiches abandonados e em ruínas, agora veem os velhos casarões restaurados e abrigando o campus da cultura da Universidade Federal, a biblioteca da UFS, o Centro de Artesanato, enfim, podemos dizer que nestes quatro anos, Laranjeiras nunca acompanhou um volume tão grande de mudanças ao longo destes 36 anos do Encontro Cultural”, destacou o governador.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Portal do Bareta