Prefeita Kelly Moraes faz lançamento oficial do projeto Santa Cruz é Jóia

PTB Notícias 23/12/2010, 17:20


Engana-se quem pensa que Santa Cruz do Sul (RS), cidade administrada por Kelly Moraes (PTB), é apenas a capital do fumo e a terra da Oktoberfest.

O tabaco e a Festa da Alegria podem ser bons divulgadores da cidade, mas outras riquezas também podem ser encontradas por lá.

Embora não tão exploradas, as pedras preciosas estão presentes em diversas localidades do município, como em Linha Sete (cristal de rocha e jaspe), Cerro Alegre (ágata), Paredão (quartzo citrino amarelo, quartzo ametista, cristal de rocha e ágata), São Martinho (madeira petrificada), Rio Pardinho (ponta flecha de ágata e madeira pretrificada) e Linha Santa Cruz (quartzo leitoso e incolor, quartzo ametista, ágata alaranjada, cinza azulada, amarela e branca).

Para valorizar esse patrimônio natural, a Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer realiza entre os dias 14 e 17 de abril de 2011 mais uma edição do Santa Cruz é Joia.

O evento foi lançado oficialmente ontem, 22/12, e reuniu autoridades e empresários na secretaria, no Ginásio Poliesportivo.

Para a prefeita Kelly Moraes, a organização da segunda edição evidencia o sucesso da primeira, quando 20 mil pessoas visitaram os estandes das 185 empresas nos pavilhões do Parque da Oktoberfest, entre os dias 15 e 18 de abril.

Segundo a secretária municipal de Turismo, Esporte e Lazer, Marla Hansen, a participação do empresariado e da comunidade tende a ser maior no próximo ano, visto que já existe um maior entendimento por parte da população acerca da relevância do evento e da inclusão da cidade na Rota das Gemas e Jóias do Rio Grande do Sul.

Ela salienta o potencial econômico das jóias, capazes de transformar Santa Cruz em um centro turístico com visitantes do Brasil e do exterior.

“Hoje a maioria das pedras é exportada para fora do País.

No início de 1900 havia exportação em Santa Cruz, mas isso se perdeu com as gerações”, observa Marla.

Apesar do emprego em jóias ser o mais comum, as pedras também podem ser usadas na fabricação de cosméticos, na produção de ornamentações e em terapias.

Mas elas não serão o único centro das atenções durante o Santa Cruz é Jóia.

Assim como na primeira edição, o evento abrirá portas para todos os empreendedores locais, a fim de enaltecer os talentos da cidade.

“A ideia é destacar a produção e mostrar o que temos”, explica Marla.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Portal Gaz