Prefeito Aidan Ravin diz que nova reforma terá participação dos aliados

PTB Notícias 30/10/2009, 21:59


Depois de enviar à Câmara de Santo André uma minireforma administrativa no primeiro semestre, o prefeito daquele município, Aidan Ravin (PTB), revelou na última quinta-feira, 29/10, que a “nova” reforma – mais ampla e impactante do ponto de vista estrutural – será encaminhada ao Legislativo em 2010.

Segundo ele, as alterações serão arquitetadas em parceria dos integrantes do governo com os representantes do Conselho Suprapartidário.

“Eles estão se alinhando e entendendo como é o governo Aidan.

Então, acredito que a reforma deve sair junto com o Conselho.

Isso mostra que o governo atua em conjunto com os aliados”, diz.

O chefe do Executivo não adiantou quais itens contemplarão a iniciativa.

A criação de diretorias deverá ser um dos aspectos da empreitada.

Os departamentos contarão com a participação efetiva dos aliados ao Paço.

Apresentado pelo Executivo no ápice das divergências com alguns vereadores que se rebelaram da base governista, o Conselho é composto atualmente por seis partidos (PSDB, PTB, PMDB, PV, PDT e o PSL).

Cada legenda tem a possibilidade de indicar dois representantes – um membro da executiva e um vereador – além de um suplente.

Até agora foram realizadas quatro reuniões de trabalho.

As duas primeiras marcadas por um caráter mais informal, nas quais os integrantes do Conselho e o secretariado da atual administração puderam trocar as primeiras impressões.

Já os dois encontros seguintes – sendo o último realizado nesta semana – tiveram uma pauta mais efetiva com a secretaria da Saúde (primeira pasta escolhida para afinar o relacionamento).

“A discussão tem sido produtiva, pois encontramos disposição por parte dos secretários”, destaca o presidente municipal do PSDB, José Luiz Cestari.

As reuniões são agendadas a cada 15 dias.

Nas oportunidades, o governo transmite as propostas para a área e o conselho, por sua vez, rebate com possíveis sugestões.

Na saúde, por exemplo, encabeçaram a pauta itens como o Poupatempo, cronograma de ampliação dos PAs (Pronto Atendimento) e o hospital do idoso.

“Sempre encaminhamos as sugestões por escrito para a secretaria.

Na saúde, apontamos como prioridade também a segurança dos postos, dos funcionários e dos usuários, além da formulação de um guia para facilitar o acesso do usuário na rede pública”, explica Cestari.

Estamos fazendo um bom governo, avaliaApesar das intrigas vivenciadas na Câmara, principalmente na rejeição de alguns parlamentares ao secretário de Gabinete e articulador do governo, Beto Torrado, o prefeito avalia de forma positiva os 10 meses de administração.

“Prefeito é igual técnico de clube, se ganhou é o melhor do mundo; se empatou já começam a reclamar; e se perde, todo mundo sabia como fazer para ganhar”, comenta.

“Eu vejo que mesmo com toda a dificuldade que a gente teve de arrumar os contratos, administrar os choques internos, além de enfrentar as armadilhas, nós conseguimos fazer um bom governo”.

Aidan Ravin afirma que a partir de 2010 as mudanças mais sensíveis começarão a ser efetuadas, pois estará em execução o orçamento idealizado pelo atual Executivo.

Porém, o petebista garante que as iniciativas positivas da administração passada não serão extintas.

“Nós não fizemos grandes projetos porque tivemos que cumprir o orçamento.

Alguns dizem que nós continuamos o que o outro partido estava fazendo.

Mas é obrigação do governante continuar.

Eu vou perder o que fizeram? De jeito nenhum.

Não só irei continuar, mas irei ampliar também”, conclui o prefeito.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Repórter Diário