Prefeito de Barretos, Emanoel Mariano, assina convênio da Praça do PAC 2

PTB Notícias 22/03/2012, 17:41


O prefeito Emanoel Mariano Carvalho (PTB) e o superintendente regional da Caixa Econômica Federal – São José do Rio Preto, Clayton Rosa Carneiro, assinaram na última sexta feira, 16 de março/12, convênio para a construção da Praça de Esportes e Cultura e Praça da Juventude, que fazem parte do programa Praça do PAC.

O convênio prevê repasse do Governo Federal na ordem de R$ 2 milhões.

As duas praças consistem na construção de três blocos, localizados na Rua São José, 303, Bairro Jardim Universitário, sendo um para atividades culturais, outro para um CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) e outro para uma quadra coberta.

O CRAS, com área de construção de 203,28 metros quadrados será dotado de sala de multi-uso, recepção, atendimento, coordenação e sanitários.

O bloco de atividades culturais consiste num mini teatro para 60 pessoas, telecentro, biblioteca e santiários, num total de 404,88 metros quadrados de área construída.

A quadra coberta terá 426,30 metros quadrados de área construída.

O conjunto dos três blocos, que perfazem uma área total de construção de 1.

034,46 metros quadrados, será edificado numa área total de 3 mil metros quadrados.

Estão previstos também 585,33 metros quadrados de área pavimentada, 609,69 metros quadrados de área permeável e 525 metros quadrados para uma pista de caminhada.

INTEGRAÇÃO – Em março de 2010, o Governo Federal lançou a segunda etapa do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

A Praça do PAC, agora denominada PEC (Praça dos Esportes e da Cultura), compõe o PAC 2 no Eixo Comunidade Cidadã, assim como outros equipamentos sociais de saúde, educação e segurança pública.

Desde 2011 até 2014, estão previstas as construções de 800 PECs, sendo que na primeira seleção, realizada em setembro de 2010, foram contempladas 401 propostas, entre as quais a de Barretos.

O objetivo das Praças dos Esportes e da Cultura é integrar num mesmo espaço físico, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços sócio-assistenciais, políticas de prevenção violência e inclusão digital, de modo a promover a cidadania em territórios de alta vulnerabilidade social das cidades brasileiras.

A concepção, objetivos e projetos arquitetônicos de referência das Praças foram desenvolvidos por uma equipe multidisciplinar e interministerial que desenvolveu três modelos de Praças, previstos para terrenos com dimensões mínimas de 700 m², 3.

000 m² e 7.

000m².

Os projetos de arquitetura e engenharia das Praças, disponibilizados, são de referência, podendo ser adotados ou não pelos municípios e Distrito Federal, cujo único compromisso deverá ser manter o programa básico proposto para cada um dos três modelos.

Ivana Souza – Agência Trabalhista de Notícias, com informações da prefeitura de Barretos