Prefeito de Cuiabá Chico Galindo convoca staff para longa reunião

PTB Notícias 5/01/2011, 15:44


O prefeito de Cuiabá (MT), Chico Galindo (PTB), inicia amanhã, 06/01, a primeira reunião do ano com o secretariado de Governo.

Com um orçamento previsto de R$ 1,3 milhão, ele pretende dar início ao plano de ação de 2011.

O secretário de Governo, Lamartine Godoy, informou que o prefeito vai analisar, junto com cada secretário, o que foi planejado e o que realmente foi cumprido com relação às metas de 2010.

O encontro se estende na sexta-feira também e acontece na sala de reuniões do Palácio Alencastro.

Como já declarado pelo prefeito, a prioridade para este ano é a secretaria de Infraestrutura, sob o comando do vereador licenciado Paulo Borges (PSDB).

A pasta é a que mais vai receber recurso do Executivo.

A previsão é R$ 508 milhões só para a Infraestrutura.

Logo depois vêm a Saúde com R$ 306 milhões e a Educação com R$ 209 milhões.

Em entrevista anterior, entretanto, o prefeito disse que a previsão da abertura de orçamento é para março.

O chefe do Executivo ainda tem que pagar as dívidas remanescentes.

Só para os fornecedores a prefeitura deve cerca de R$ 15 milhões.

Empossado prefeito em março do ano passado no lugar de Wilson Santos (PSDB), que saiu para disputar o governo do Estado, Galindo esperou a eleição passar para promover as mudanças e dar a sua cara a gestão.

Neste final de ano, sem dinheiro em caixa, o prefeito conteve os gastos e não realizou sequer a tradicional festa da virada de ano novo no bairro do Porto.

Ele também demitiu mil servidores comissionados e contratados, numa tentativa de conter despesas.

Empresário, Galindo quer conferir um caráter mais empresarial à administração da prefeitura cuiabana.

Apesar das “vacas magras”, o petebista acredita que sua gestão “vai começar agora”, com a implantação dos seus projetos que foram aprovados no final do ano passado pela Câmara Municipal.

Em outubro passado ele promoveu a primeira mudança de secretariado.

Privilegiou partidos aliados na composição, principalmente do PSDB de Wilson Santos, mas também nomeou muitos nomes de fora do meio político, considerados técnicos, para as secretarias de Planejamento, Finanças e Meio ambiente, por exemplo.

Agora neste começo de ano, buscando aproximação com o governo do Estado a fim de garantir mais recursos para a capital, Galindo tem cooptado a oposição.

Vai oferecer ao PMDB ou PR, partidos considerados de oposição, o comando da recém-criada Secretaria de Turismo.

O prefeito quer parcerias com o governo, que tem mais poder de investimento, para conseguir colocar em prática o propalado projeto “Poeira Zero”, que prevê em longo prazo o asfaltamento de todos os bairros da Capital.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Diário de Cuiabá