Prefeito de Maragogi ressalta importância de novo aeroporto para turismo

PTB Notícias 20/08/2011, 9:42


A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) de Alagoas está revisando o projeto de implantação do aeroporto de Maragogi, no Litoral Norte de Alagoas, buscando ampliar as oportunidades do novo empreendimento.

Entre as principais novidades estudadas, está a inserção de um terminal de cargas aéreas no aeroporto, informou o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, nesta sexta-feira (19/08).

O prefeito de Maragogi, Marcos Madeira (PTB), ressaltou a importância do novo aeroporto para o turismo na região da Costa dos Corais.

“O aeroporto terá pistas adequadas para ser o portão de entrada dos voos charters internacionais, com voos de fretamento direto com pacotes fechados”, comemora o prefeito.

“Aeroporto não é somente pista de pouso e precisa ser sustentável.

Um terminal de cargas atrai investimentos, especialmente naquela região, tão próxima do Porto de Suape, em Pernambuco.

Na maioria dos aeroportos brasileiros, o terminal de cargas é o setor mais rentável do empreendimento”, esclareceu o Secretário Marco Fireman.

O aeroporto O aeroporto de Maragogi ficará inserido no importante polo turístico da Costa dos Corais, às margens do Rio Persinunga, no Litoral Norte de Alagoas.

A pista de pouso está sendo planejada para atender à demanda doméstica e voos internacionais, intensificando o turismo de lazer e de negócios em Alagoas.

Além do terminal de cargas, estão sendo estudadas para o aeroporto um terminal de passageiros, áreas para hangares, área para futura expansão comercial, um heliponto e um cinturão verde, preservando espécies vegetais e animais nativas.

Todo o projeto inclui audiências públicas e passa pelo acompanhamento do Instituto de Meio Ambiente de Alagoas.

Terminal de cargas O terminal de carga aérea é a instalação onde as cargas são preparadas para acesso ao transporte aéreo ou para o recebimento em terra.

No terminal as cargas também podem ser armazenadas, classificadas e documentadas.

No Brasil, o mercado de cargas atrai muitos investimentos, já que o País não dispõe de um serviço ferroviário nem de ligações fluviais satisfatórias para o transporte de mercadorias.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Aqui Acontece