Prefeito de Parnaíba (PI) intensifica ações de combate à dengue

PTB Notícias 10/02/2008, 9:11


A Prefeitura da cidade piauiense de Parnaíba, que é administrada pelo petebista José Hamilton Castelo Branco, vem intensificando, neste início de ano, ações de combate ao mosquito transmissor da dengue.

De acordo com a secretária de Saúde do município, Dra.

Ilvanete Beltrão, essas ações estão sendo muito positivas para toda a cidade.

“No ano passado, nesse mesmo período, Parnaíba já tinha muitos casos de dengue notificados e positivos, este ano a cidade tem apenas um caso positivo que foi notificado”, afirma a secretária.

De acordo com o prefeito José Hamilton, a população de Parnaíba conta com uma equipe de combate à dengue que vai desde a equipe da vigilância ambiental, guardas de endemia, equipes do Programa de Saúde da Família, em que estão incluídos agentes de comunitários de saúde, médicos e enfermeiros, a Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, até a Secretaria de Educação que dá um grande apoio na conscientização dentro das escolas.

“Os mototaxistas também nos ajudam muito, nos indicando onde têm reservatórios, onde há terrenos baldios com potenciais focos do mosquito.

A mosquitérica, armadilha para o mosquito, está sendo produzida no máximo da escala que estamos conseguindo juntamente com as escolas, associação de moradores e com o pessoal de projetos, como o “Limpando rua, rios e mares”, afirma Dra.

Ilvanete.

A Secretaria de Saúde está, ainda, em trabalho conjunto com a Secretaria Municipal de Infra-estrutura para limpar todos os terrenos baldios da cidade.

Segundo a Dra.

Ilvanete, 90% dos focos de dengue que estão sendo encontrados em Parnaíba, são dentro das casas.

“A administração do prefeito José Hamilton está fazendo sua parte e esperamos que a população continue fazendo a sua nessa parceria que só vai beneficiar a todos nós”, declara a secretária.

No que se refere à febre amarela, a secretária diz que a prefeitura está preparada para proteger os cidadãos de Parnaíba, através da vacinação, principalmente das pessoas que estarão se deslocando para as áreas de risco.

fonte: Jornal Meio Norte (PI)