Prefeito de Teresina, Elmano Férrer, assina decreto e reduz passagem

PTB Notícias 4/09/2011, 12:54


O prefeito de Teresina (PI), o petebista Elmano Férrer, assinou nesta sexta-feira (02/09/2011) o decreto que suspende o reajuste da tarifa dos transportes coletivos urbanos da capital piauiense.

Com a medida, o valor a ser cobrado a partir deste sábado (03/09) é de R$ 1,90, a inteira, e R$ 0,95, a meia passagem.

A suspensão vai vigorar por um prazo de 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30, até que sejam finalizados os serviços de auditoria na planilha apresentada pelo Setut e que gerou o aumento para R$ 2,10.

O Decreto nº 11.

454 de 26 de agosto deste ano determina a suspensão.

O prefeito informou que solicitou uma reunião com o Ministério Público na terça-feira (30/08), para encontrar uma solução e a equipe técnica da Prefeitura esteve reunida diversas vezes para analisar todas as possibilidades de atender a população.

A atual planilha de custos está disponível no site da Prefeitura de Teresina (www.

teresina-pi-gov.

com.

br).

Elmano Férrer informa que ainda que dia 15 de julho deste ano, através do Decreto nº 11.

367, foi criada Comissão Especial para realizar auditoria técnica, operacional, econômica e financeira nas empresas operadas do Sistema de Transporte Público composta por representantes da procuradoria Geral do Município – PGM, Secretaria Municipal de Governo -Semgov, Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de passageiros de teresina – Setut, Conselho Municipal de Transportes Coletivos do Município de Teresina -CMTP e a integrante do Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público, Verônica Paraguassu que foi indicada pelo Ministério Público.

Ao assinar o decreto, o prefeito Férrer explicou que a medida foi tomada também para preservar a segurança e o bem estar da população teresinense.

“Temos uma planilha de custos elaborada pelo Setut e que está sendo questionada pelos usuários.

Estamos trabalhando com toda a paciência possível e com toda a transparência para que estudantes, trabalhadores e demais usuários do sistema de transportes coletivos acompanhem passo a passo a auditoria.

Somente depois de concluídos esses estudos teremos um valor definitivo da tarifa”, concluiu o petebista.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Prefeitura de TeresinaFoto: Prefeitura de Teresina