Prefeito discute graduação pública para Barretos com Ministro da Educação

PTB Notícias 5/11/2009, 15:16


O prefeito Emanoel Mariano Carvalho (PTB-SP), juntamente com o reitor do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos – UNIFeb, professor Álvaro Fermamdes Gomes, foram recebidos na semana passada, em Brasília (DF), pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, quando apresentaram proposta de implantação de cursos de graduação por meio do ensino público e gratuito em Barretos.

Por reconhecer a importância das universidades públicas brasileiras na construção da identidade social e do projeto de Nação e ainda, ciente do papel que desempenham na formação de profissionais competentes e bem preparados para o exercício profissional, o Ministro concordou com a necessidade de se instalar em Barretos em curto espaço de tempo uma Universidade Federal.

Para o prefeito e o Reitor da UNIFeb, o primeiro passo já foi dado.

Um farto material escrito mostrando a viabilidade do pedido foi entregue ao ministro Fernando Haddad.

“O termo federalização da FEB não é correto juridicamente, entretanto, existem outras formas de contemplar a região com o ensino de graduação gratuito e estará sendo trabalhado”, disse o prefeito.

Recentemente foi concluída a primeira fase de um projeto apresentado pelo Governo Federal com a edição do Programa de Apoio a Planos de REUNI (Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), como uma oportunidade de ampliação e execução de Plano de Desenvolvimento das Universidades.

Este pode ser o caminho mais curto para a concretização do sonho dos barretenses, concluiu Emanoel.

ESCOLA – No mesmo dia, o petebista teve um encontro com o presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, tratando da construção de uma unidade do SESI, em Barretos.

O secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eliazar Ceccon, o chefe de Gabinete, Zecão Faleiros; Edivar Vilella Queiroz, diretor do Grupo Minerva e diretor da instituição, participaram da reunião.

A área ideal para o prédio, será avaliada pela FIESP junto com a Prefeitura de Barretos.

Fonte: Agência Trabalhista de Notícias com informações da Prefeitura Municipal de Barretos