Prefeito Duciomar Costa explica situação da saúde na cidade de Belém

PTB Notícias 19/03/2009, 10:35


O prefeito de Belém, o petebista Duciomar Costa, concedeu uma coletiva à imprensa na tarde desta quarta-feira (18/3), para falar sobre a questão da saúde no município.

“Estamos trabalhando com vidas.

É um momento de encontrar soluções e não ficar jogando a culpa e fazendo politicagem disso”, criticou o prefeito.

Para Duciomar, esse é um problema que se arrasta há anos e não cabe à gestão municipal procurar culpados mas, sim, tentar resolver o mais rápido possível a situação.

Duciomar pontuou as razões que fazem com que o Pronto Socorro da 14 de Março (PSM) fique superlotado, como a grande demanda de pacientes vindos do interior, mesmo sendo esses casos que não cabem a um pronto-atendimento.

Como exemplo, citou os pacientes internados com câncer e Aids, e que deveriam ser encaminhados para hospitais de referência, como o Ofir Loyola, ou outros centros de atendimento.

“Foi criada uma cultura de que o PSM tem que atender qualquer demanda que chegue.

São pessoas que vêm do interior e passam por vários hospitais até chegar a Belém.

E o que acontece? Quando não morrem na porta do Pronto-Socorro, chegam em estado crítico.

Os pacientes são transportados em condições sub-humanas”, disse Duciomar.

O prefeito explicou ainda que a atual administração vem buscando soluções para a saúde, como a contratação de novos médicos, o que resolveria a questão dos plantões.

“Nos últimos quatro anos dobramos o número de agentes de saúde, melhoramos o saneamento básico de muitas famílias, o que diminui o índice de doenças, e também reformamos e ampliamos as unidades de saúde.

No final de abril vamos inaugurar a Unidade da Marambaia”, falou o prefeito.

Sobre a CPI da Saúde Duciomar foi categórico: “Não cabe a mim julgar o trabalho do Legislativo.

Não tenho quer ser contra ou a favor, apenas respeitar a decisão dos vereadores”.

O prefeito também fez questão de deixar claro que não vai fazer da saúde um jogo político.

“Nossa meta é resolver essa questão, pois foi isso que eu prometi para a população”.

Duciomar esclareceu todos os pontos levantados pela imprensa e finalizou a coletiva dizendo que os Prontos-Socorros municipais são os únicos que estão de portas abertas para a população e que não nega atendimento algum.

“É necessário referenciar os atendimentos, encaminhando os pacientes para hospitais que possam cuidar de cada caso, deixando os PSM”s apenas para atendimento de urgência e emergência”.

Nos dias 15 e 16 de abril acontecerá, em Belém, o Fórum Municipal da Saúde, que objetiva debater a situação da saúde na capital.

fonte: site da Prefeitura de Belém (PA)