Prefeito Elmano Férrer entrega casas do Residencial Wilson Martins Filho

PTB Notícias 5/08/2011, 14:42


As 455 famílias selecionadas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida para o Residencial Wilson Martins Filho estiveram presentes nesta sexta-feira, 05/08/2011, na cerimônia de entrega das chaves das unidades habitacionais, no Vale do Gavião.

O recebimento da chave representa a esperança de uma vida melhor, de acordo com a costureira Maria do Amparo Soares.

Ela que morava de aluguel em uma casa pequena no Bairro Satélite agora tem outra perspectiva.

Quer colocar seu ateliê no local.

“O aluguel era muito caro para o que eu ganhava por mês.

Agora vou pagar R$ 50 por uma casa que é minha.

Estou muito feliz, vou montar inclusive um atelier de costura”, disse a moradora.

E é justamente essa facilidade de acesso a moradia que o Programa Minha Casa Minha Vida se propõe, juntamente com a prefeitura de Teresina que, durante a gestão do prefeito Elmano Férrer (PTB), vem conseguindo levar moradia as pessoas que mais necessitam.

O prefeito destacou que a entrega do residencial representa a integração dos governos municipal, estadual e federal.

“O país está vivendo um novo momento.

Nunca foram construídas tantas casas de qualidade para famílias de baixa renda.

Os residenciais que eram construídos pelos governos há 10, 20 anos atrás nem se comparam com os que são feitos hoje.

As casas de hoje possuem uma qualidade muito melhor.

Peço que todos valorizem suas casas e a tratem como um verdadeiro lar”, falou o prefeito.

O superintendente Regional da Caixa Econômica federal, Emanoel do Bonfim Veloso Filho, ressaltou que a construção do residencial, além de contemplar as famílias com moradia é fonte de renda para outras famílias.

“Esta obra ajudou a criar 4.

200 empregos diretos e indiretos em toda a cadeia produtiva porque, além da construção das casas, foram feitas obras de infraestrutura como pavimentação, redes de energia elétrica, redes de água e fossas sépticas”, enumerou Emanoel.

A secretária do Trabalho, Cidadania e de Assistência Social (SEMTCAS), Graça Amorim, ressalta que a entrega das casas obedeceu a critérios rigorosos e que só foi contemplado quem realmente necessita de moradia.

“Foram contempladas pessoas que ganham entre zero e três salários mínimos, com parcelas correspondentes a 10% da renda dos contratantes, resultando em uma média de R$ 50 mensais durante dez anos.

É um público que não pode adquirir uma casa pelo sistema tradicional, mas que agora poderá realizar o sonho da casa própria”, disse.

Das 455 casas, dez foram adaptadas para Pessoas com deficiência.

Possuem 40 metros quadrados, com dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço.

Dentro do empreendimento total há também 30 casas acessíveis para pessoas com deficiência, com rampas, banheiros amplos e com barra de apoio e portas mais largas.

Em Teresina, estão em processo de construção e acabamento mais 12 residenciais/conjuntos.

Na zona Leste, tem o Residencial Wilson Martins Filho e o Conjunto Tabajara.

Na zona Norte, tem o Residencial Inglaterra, Vila Nova Theresina e Conjunto Jornalista Paulo de Tarso.

Na zona Sul, tem os Residenciais Nova Alegria II, Cidade do Sul, Bem Viver, Porto Alegre III e IV e Teresina Sul I e II.

Agência Trabalhista de Notícias (IS), com informações da prefeitura de Teresina