Prefeito Izaías Régis trata do translado de restos mortais de Dominguinhos

PTB Notícias 17/08/2013, 6:36


Izaías Régis (PTB), prefeito de Garanhuns (PE), no Agreste, quer dar continuidade aos trâmites para levar à cidade os restos mortais do músico, cantor e compositor Dominguinhos, que faleceu no dia 23 de julho último.

Liv Moraes, filha de Dominguinhos, será consultada neste fim de semana.

Além de abrigar a memória física, o prefeito informou que pretende fazer um monumento e realizar um plebiscito para dar o nome do músico à Praça Guadalajara, onde se localiza o principal palco do Festival de Inverno.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Garanhuns, nesta sexta-feira (16/08), Izaías Régis visitou o Cemitério São Miguel, que pode abrigar os restos mortais, e esteve reunido com o mestre artesão José Veríssimo, a fim de pensar a homenagem.

Ainda não há lugar definido, mas a peça gigante de Dominguinhos deve ser entregue até o fim do ano.

José Domingos de Moraes nasceu em 1941 em Garanhuns e começou a tocar sanfona aos seis anos de idade.

Aos oito, conheceu Luiz Gonzaga, que o apelidou de “Dominguinhos”, tornando-se padrinho musical dele.

Durante a carreira, o filho da Cidade das Flores gravou cerca de 40 discos, compôs – sozinho ou com parceiros – mais de 210 canções e dezenas marcaram a Música Popular Brasileira.

Desde 2006, Dominguinhos enfrentava um câncer e faleceu no dia 23 de julho deste ano por complicações cardíacas e infecciosas no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP).

O sepultamento ocorreu no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, Região Metropolitana de Recife.

Até o momento, não há confirmação sobre o translado dos restos mortais de Dominguinhos para Garanhuns.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal G1