Prefeito José Auricchio Júnior oferece R$ 13 mi para três mil educadores

PTB Notícias 6/05/2011, 8:02


Nas duas próximas semanas, os vereadores de São Caetano (SP) vão apreciar projeto do prefeito José Auricchio Júnior (PTB) que autoriza o Executivo a conceder abono e gratificação temporários aos meses de abril (retroativo) a dezembro aos servidores da Educação.

Ao todo, serão beneficiados com os repasses 3.

000 funcionários, o que acarretará despesa de cerca de R$ 13 milhões dos cofres públicos no período.

A primeira matéria, relacionada ao abono, prevê quatro índices de valor: R$ 600 para diretores de escola, R$ 550 a coordenadores pedagógicos, assistentes de direção e orientadores educacionais, R$ 500 destinados a professores, psicólogos e assistentes sociais e R$ 200 para secretários de instituições de ensino e APIs (Auxiliares de Primeira Infância).

Estagiários, professores substitutos da rede estadual, bem como agentes auxiliares educacionais não receberão abono.

Os gastos giram em torno de R$ 1,3 milhão ao mês pelo benefício, o equivalente a R$ 12,4 milhões pelos nove meses correspondentes.

O segundo projeto, referente à gratificação no valor de R$ 750 a 65 diretores de escola, despendendo aproximadamente R$ 438 mil no ano.

De acordo com a Prefeitura, o benefício vale como prêmio de mérito para o responsável por cada entidade educacional.

Segundo o secretário de Governo, Tite Campanella, o incentivo é concedido desde 2007 com verba do tesouro municipal.

“O governo realizou estudo de impacto financeiro para encaminhar o projeto que visa motivar o incansável aprimoramento do ensino.

O projeto não deve encontrar empecilhos na Câmara, uma vez que os parlamentares foram receptivos.

“Tite justifica que as cifras semelhantes às de 2010 se devem à impossibilidade financeira que não permite conceder aporte mais generoso.

“É praticamente o mesmo, pois temos que cumprir com o estipulado na peça orçamentária.

A verba do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação), por exemplo, apesar de importante, é extremamente pequena em relação ao nível de investimento que injetamos na cidade.

São R$ 46 milhões estimados da União, sendo que o valor orçado à Pasta de Educação é de R$ 170 milhões.

” Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Diário do Grande ABC